sicnot

Perfil

Mundo

Inundações na Roménia fazem dois mortos e 2.000 desalojados

Duas pessoas morreram e 2.000 foram retiradas da localidade romena de Livezi devido a inundações causadas pela chuva torrencial que caiu no nordeste da Roménia, anunciou hoje o Ministério do Interior.

Um homem de 49 anos morreu na quinta-feira, ao ser arrastado pelas águas enquanto atravessava uma pequena ponte em Livezi e outra pessoa de 73 anos também foi atingida pela corrente e afogou-se ao cair num tubo de esgoto enquanto se deslocava de bicicleta, no município de Ruginesti.

A chuva afetou 98 localidades romenas e obrigou à intervenção de 4.500 polícias e bombeiros.

Segundo as previsões meteorológicas, a forte precipitação mantém o risco de mais inundações no nordeste da Roménia.

Lusa

  • Dez mortos na Alemanha devido ao mau tempo

    Mundo

    Pelo menos dez pessoas morreram no sul da Alemanha devido a inundações provocadas pelo forte temporal que assolou a região. As autoridades recuperaram na última noite o corpo de um homem de 65 anos. Dezenas de estradas e pontes continuam cortadas. Aos poucos a população tenta regressar à normalidade. Milhares de pessoas começaram os trabalhos de limpeza e remoção dos escombros.

  • Casa Branca isolada devido a pacote suspeito

    Mundo

    A Casa Branca foi esta terça-feira isolada devido à presença de um pacote suspeito junto a uma das vedações que limitam o edifício governamental norte-americano. A situação já foi normalizada e o objeto retirado do local.

  • Inspetores do SEF cansados das promessas do Governo
    1:00

    País

    O sindicato do SEF garante que a segurança contra o terrorismo vai ser assegurada na greve de quinta-feira e sexta-feira nos aeroportos. Acácio Pereira, do sindicato, diz que os inspetores são quase escravos e que estão fartos das promessas do Governo. A greve deverá afetar cerca de 30 mil pessoas. 

  • Graça Fonseca, a primeira governante a assumir-se homossexual
    1:02

    País

    A secretária de Estado da Modernização Administrativa deu uma entrevista ao Diário de Notícias onde assume a sua homossexualidade. É a primeira vez que um governante português o faz. Graça Fonseca assume esta posição pública como uma "afirmação política".