sicnot

Perfil

Mundo

Mau tempo impede aventureiro de 69 anos de atravessar o Atlântico de caiaque

A agitação marítima na costa leste norte-americana obrigou hoje um reformado polaco, considerado pela National Geographic como o "aventureiro de 2015", a desistir de uma viagem de caiaque até Portugal, onde iria comemorar os seus 70 anos.

facebook.com/aleksander.doba

Saído de Manhattan no passado domingo, o objetivo de Aleksander Doba era chegar a Portugal em setembro para o seu 70.º aniversário, mas desistiu hoje devido à agitação marítima. O aventureiro já disse, na sua página na rede social Facebook, que irá fazer uma nova tentativa em 2017.

O anúncio foi feito pela equipa do desportista, dizendo que as grandes ondas em Sandy Hook, no estado de Nova Jérsia, o impediram de avançar. Apesar de ter chegado ao litoral em segurança, o caiaque ficou demasiado danificado para continuar viagem, lia-se no anúncio, citado pela agência noticiosa France Presse.

Considerado pela revista National Geographic como um dos aventureiros do ano de 2014/2015 por ter realizado a maior expedição pelo Atlântico em caiaque, o polaco Aleksander Doba fez a sua terceira tentativa de atravessar o Atlântico, de novo com Portugal numa das extremidades do trajeto.

A primeira viagem transatlântica que realizou entre Outubro de 2010 e fevereiro de 2011, da capital do Senegal, Dakar, à cidade brasileira de Acarau.

Já em outubro de 2013 partiu de Lisboa para navegar até Florida, nos EUA, em abril de 2014, o que lhe valeu o reconhecimento da National Geographic.

Lusa

  • A morte das sondagens foi ligeiramente exagerada

    Opinião

    Um atentado sem efeitos eleitorais, sondagens que acertaram em praticamente tudo, inexistência do chamado eleitorado envergonhado. E um candidato que se situa no centro político com fortíssimas hipóteses de vencer a segunda volta. As presidenciais francesas tiveram uma chuva de acontecimentos anormais, mas acabam por ser um choque de normalidade. Pelo menos até agora...

    Ricardo Costa

  • Fuga de Vale de Judeus em junho de 1975 no Perdidos e Achados
    0:36

    Perdidos e Achados

    Prisão Vale de Judeus, final de tarde de domingo, dia 29 de junho de 1975. O plano da fuga terá sido desenhado por uma vintena de homens. Serrada a presiana metálica era preciso passar, para fora do edifício, as cabeceiras dos beliches onde os presos dormiam. Ao longo de cerca de uma hora 89 detidos, agentes da PIDE/DGS, a Polícia Internacional e de Defesa do Estado português extinta depois da revolução de 1974, fogem do estabelecimento prisional.

    Hoje no Jornal da Noite

  • Pj ainda não fez detenções relacionadas com atropelamento de adepto italiano
    1:52

    Desporto

    As autoridades policiais confirmaram à SIC que o atropelamento que fez este sábado uma vítima mortal, junto ao Estádio da Luz, não terá sido acidental. A Policia Judiciária já saberá quem foi o autor do atropelamento. O homem faria parte do grupo de adeptos do Benfica, que se envolveram em confrontos com adeptos do Sporting.