sicnot

Perfil

Mundo

Mau tempo impede aventureiro de 69 anos de atravessar o Atlântico de caiaque

A agitação marítima na costa leste norte-americana obrigou hoje um reformado polaco, considerado pela National Geographic como o "aventureiro de 2015", a desistir de uma viagem de caiaque até Portugal, onde iria comemorar os seus 70 anos.

facebook.com/aleksander.doba

Saído de Manhattan no passado domingo, o objetivo de Aleksander Doba era chegar a Portugal em setembro para o seu 70.º aniversário, mas desistiu hoje devido à agitação marítima. O aventureiro já disse, na sua página na rede social Facebook, que irá fazer uma nova tentativa em 2017.

O anúncio foi feito pela equipa do desportista, dizendo que as grandes ondas em Sandy Hook, no estado de Nova Jérsia, o impediram de avançar. Apesar de ter chegado ao litoral em segurança, o caiaque ficou demasiado danificado para continuar viagem, lia-se no anúncio, citado pela agência noticiosa France Presse.

Considerado pela revista National Geographic como um dos aventureiros do ano de 2014/2015 por ter realizado a maior expedição pelo Atlântico em caiaque, o polaco Aleksander Doba fez a sua terceira tentativa de atravessar o Atlântico, de novo com Portugal numa das extremidades do trajeto.

A primeira viagem transatlântica que realizou entre Outubro de 2010 e fevereiro de 2011, da capital do Senegal, Dakar, à cidade brasileira de Acarau.

Já em outubro de 2013 partiu de Lisboa para navegar até Florida, nos EUA, em abril de 2014, o que lhe valeu o reconhecimento da National Geographic.

Lusa

  • Confirmados dois novos casos de legionella

    Legionella

    Dois novos casos de legionella foram esta quarta-feira confirmados. A informação foi avançada em comunicado pela Direção-Geral da Saúde. Tratam-se de duas pessoas com mais de 80 anos, internadas no Hospital São Francisco Xavier e no Egas Moniz, ambas em situação clínica estável.

  • Quem é o novo Presidente do Zimbabué?
    2:15

    Mundo

    Emmerson Mnangagwa é o sucessor de Robert Mugabe que regressou esta quarta-feira da África do Sul, onde estava refugiado. No primeiro discurso, o Presidente do Zimbabué falou de uma nova democracia no país. Mnangagwa, conhecido como crocodilo, é suspeito de atrocidades na guerra civil pós-independência. 

  • Diminuem as hipóteses de salvar os tripulantes a bordo do submarino argentino
    3:09

    Mundo

    As hipóteses de salvar os tripulantes a bordo do submarino argentino, desaparecido há 8 dias, começaram a diminuir, uma vez que o chamado "tempo de segurança" já foi ultrapassado. A Marinha portuguesa está a acompanhar o caso do submarino que está desaparecido há oito dias. As hipóteses de salvar os tripulantes vão diminuindo.

  • Comprar um carro em segunda mão sem ser enganado 
    8:44
  • O que aprendemos com secas anteriores?
    32:50