sicnot

Perfil

Mundo

Menino desaparecido no Japão durante 6 dias encontrado com vida

Depois de quase uma semana desaparecido, foi encontrado o rapaz japonês de 7 anos que os pais deixaram sozinho numa floresta em em Hokkaido, no norte do país como castigo.

A criança dormiu no colchão de uma caserna.

A criança dormiu no colchão de uma caserna.

© KYODO Kyodo / Reuters

A caserna, a pouco mais de 5 km do local onde se separou dos pais.

A caserna, a pouco mais de 5 km do local onde se separou dos pais.

© KYODO Kyodo / Reuters

O pai da criança, numa conferência de imprensa.

O pai da criança, numa conferência de imprensa.

© KYODO Kyodo / Reuters

A criança foi encontrada por um soldado numa área de treino militar, aparentemente sem qualquer ferimento e foi entregue ao avô. Terá sido o próprio rapaz a confirmar a sua identidade.

"Ele parecia bem, mas foi enviado para o hospital de helicóptero" para um check-up, disse à AFP Manabu Takehara, um porta-voz do exército.

A criança estava desaparecida desde sábado depois de alegadamente os pais o terem obrigado a sair do carro numa estrada na montanha, como castigo por mau comportamento, porque tinha atirado pedras contra carros e pessoas.

Inicialmente os pais disseram à polícia que tinham perdido o filho numa caminhada, mas mais tarde admitiram que o queriam punir por cinco minutos.

  • Passos acusa Governo de "sacudir água do capote"

    País

    O líder do PSD, Pedro Passos Coelho, acusou este sábado o Governo de "sacudir a água do capote" para não assumir a responsabilidade pelo que está a ser decidido, usando uma política de comunicação que considerou ser um "embuste".

  • Quase 200 polícias solidários com agentes acusados
    2:29

    País

    Perto de 200 polícias manifestaram-se este sábado na sede da PSP em Alfragide, em solidariedade com os 18 agentes acusados no processo Cova da Moura. O Sindicato Nacional de Polícia associou-se ao protesto e diz existir um aproveitamento político do caso.

  • Polícias ameaçam com protestos no arranque do campeonato
    1:24

    País

    Os agentes da PSP ameaçam boicotar a presença nos jogos do campeonato da Primeira e Segunda ligas que começam em 15 dias. Os agentes colocam em causa o atual modelo de policiamento no futebol, que faz com que muitos dos profissionais da PSP trabalhem sem remuneração em dia de folga.