sicnot

Perfil

Mundo

Nepal inicia drenagem de lago glacial gigante para evitar cheias

As forças armadas do Nepal arrancaram os trabalhos para drenar parcialmente um lago glacial gigante perto do Monte Evereste, por receios de que possíveis cheias ponham em risco milhares de pessoas, indicou hoje um porta-voz militar.

Glaciar Perito Moreno no Lago Argentino, no Parque Nacional Los Glaciares

Glaciar Perito Moreno no Lago Argentino, no Parque Nacional Los Glaciares

© STR New / Reuters

Vários cientistas consideram que as alterações climáticas estão a derreter os glaciares dos Himalaias a um ritmo alarmante, criando enormes lagos glaciais que poderão saltar as suas margens, devastando as comunidades nas encostas das montanhas.

O Imja Tsho, situado a uma altitude de 5.010 metros, apenas a 10 quilómetros a sul do maior pico da Terra, é o lago glacial que cresce ao maior ritmo no Nepal.

A área coberta de água do lago cresceu de 0,4 quilómetros quadrados em 1984 para 1,01 quilómetros quadrados em 2009.

"Para minimizar o risco de cheias, o exército nepalês iniciou esforços para baixar o nível das águas no lago Imja através da abertura de um canal", indicou um porta-voz do exército, Tara Bahadur Karki.

Karki acrescentou que será instalado uma comporta hidráulica "operada manualmente para controlar o fluxo de água pelo canal".

Os trabalhos começaram em abril e deverão estar concluídos, segundo o exército nepalês, até ao final do ano.

Eventuais cheias destes lagos poderiam pôr em sério risco as vidas das mais de 56 mil pessoas que vivem nas aldeias das planícies do Terai, até cerca de 50 quilómetros do lago.

O Nepal tem cerca de 3 mil lagos glaciais.

Lusa

  • Caixa multibanco assaltada em Portugal a cada dois dias
    2:43

    País

    O semanário Expresso conta que a mulher que morreu vítima de um disparo de agentes da PSP foi atingida pelas costas. O caso está a ser investigado pela PJ, que procura encaixar as peças da noite que acabou com uma morte inocente mas que começou com uma perseguição a um grupo de assaltantes de um multibanco. Assaltos que são cada vez mais comuns e que preocupam o Governo. A cada dois dias, uma caixa é assaltada.

  • Metro de Lisboa vai reduzir consumo de água

    País

    O Metro de Lisboa colocou em prática um programa para reduzir o consumo de água devido à situação de seca em Portugal, respondendo assim ao apelo do Ministério do Ambiente, segundo um comunicado divulgado este sábado.