sicnot

Perfil

Mundo

Peixes comem plástico como adolescentes comem fast food

Um estudo feito por investigadores suecos afirma que os peixes mais jovens estão viciados em comer plástico, da mesma maneira que os adolescentes preferem comida menos saudável.

© Carlos Jasso / Reuters

Publicado na revista Science, o estudo descobriu que a exposição a grandes níveis de poliestireno - uma espécie de resina pertencente ao grupo dos plásticos cuja caraterística é a sua moldabilidade - faz com que o peixe prefira estas partículas do que alimentos naturais e mais saudáveis.

Como resultado desta exposição ao plástico, os peixes tornam-se mais frágeis, lentos e suscetíveis de serem atacados pelos predadores. Um outro estudo, feito por investigadores americanos e publicado pela mesma revista, estima que cerca de 8 milhões de toneladas de plástico sejam introduzidas, por ano, nos oceanos.

Quando exposto à radiação ultra violeta e também devido ao movimento das ondas, estes plásticos dividem-se em pequenas partículas com menos de cinco milímetros, tornando-se micro-plásticos. Os investigadores mostram-se preocupados com esta situação, já que estes minúsculos fragmentos se instalam nas vísceras dos peixes.

Para perceberem o impacto do plástico nos peixes jovens, os investigadores expuseram, em tanques, larvas de peixes com e sem concentrações de poliestireno. Nos tanques sem poliestireno, 96% das larvas tiveram sucesso enquanto que nos tanques com poliestireno, a percentagem desceu para 81%.

"Todos eles tinham acesso ao plâncton mas decidiram comer apenas o plástico. O plástico parece ter um componente químico que desencadeia uma resposta alimentar para os peixes", afirma a investigadora na Universidade de Uppsala, Oona Lonnstedt, em declarações à estação britânica BBC.

"Penso nisto como se os adolescentes estivessem sempre a comer fast-food, comida menos saudável, apenas para se encherem", diz Lonnstedt.

Os investigadores dizem que está a dar-se um declínio nas espécies de peixes e que este impacto pode ter, consequentemente, efeitos profundos sobre os restantes ecossistemas.

  • Presidente do Conselho Europeu admite divergências com Trump

    Mundo

    O presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, admitiu hoje que a reunião mantida em Bruxelas com o presidente norte-americano, Donald Trump, permitiu constatar pontos de concordância em várias áreas, mas também de discordância noutras, como clima, comércio e Rússia."

  • Mourinho volta a conquistar a Europa

    Liga Europa

    O Manchester United conquistou esta quarta-feira a Liga Europa pela primeira vez. Este foi o quarto título europeu para Mourinho, depois das conquistas da Taça UEFA, em 2002/03, e da Liga dos Campeões, em 2003/04 e 2009/10.

  • Mexicana vence ultramaratona a correr de sandálias e de saia

    Desporto

    Uma mexicana venceu uma ultramaratona de 50 quilómetros a correr de saia e sandálias de borracha. María Lorena Ramírez, de 22 anos, não é atleta profissional, nem recebeu treino específico para a Ultra Trail Cerro Rojo, prova que venceu, mas pertence à tribo Tarahumara, com uma longa e invulgar tradição de excelentes corredores.

    SIC

  • Marcelo diz que a Europa precisa de paixão
    2:36
  • Protestos e violência no Rio de Janeiro
    1:08