sicnot

Perfil

Mundo

Caudal do rio Sena parou de subir mas ainda há zonas submersas

Caudal do rio Sena parou de subir mas ainda há zonas submersas

Em Paris, o caudal do rio Sena deixou finalmente de subir mas as inundações causadas pelas fortes chuvadas dos últimos dias ainda ameaçam o centro de França. O mau tempo já provocou quatro mortos e 24 feridos. As autoridades acreditam que o pior já passou mas serão precisos pelo menos 10 dias para França voltar ao normal.

  • Zonas nos arredores de Paris são as mais afetadas pelas cheias
    1:37

    Mundo

    A França continua inundada devido à subida do nível das águas do rio Sena. A SIC falou hoje com um vereador na Câmara de Paris que relata que neste momento os barcos não podem navegar, há vários restaurantes inundados e danificados. Contudo, garante que as situações mais preocupantes, que têm originado mais chamadas para as autoridades, são fora da capital francesa.

  • Ligeira descida das águas do rio Sena

    Mundo

    O nível das águas do Sena desceu ligeiramente hoje de manhã, em Paris, pela primeira vez numa semana, para 6,07 metros cerca das 06:00 locais (04:00 TMG), depois de ter atingido os 6,10 metros durante a madrugada.

  • Hasta pública de madeira ardida rendeu 2,85 milhões de euros

    País

    Mais de meia centena de lotes de madeira ardida proveniente de matas nacionais e perímetros florestais geridos pelo Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF) foram esta quinta-feira vendidos por 2,85 milhões de euros, numa hasta pública em Viseu.

  • Manifestações de apoio aos pais de Alfie impedidos de o levar para Itália
    3:03

    Mundo

    A justiça britânica rejeitou um novo recurso dos pais do bebé Alfie, que está em estado semivegetativo. O objetivo era levar o menino para Itália, para ser assistido numa unidade pediátrica no Vaticano. Os pais não querem que as máquinas sejam desligadas, mas os médicos defendem que os tratamentos são inúteis.