sicnot

Perfil

Mundo

Empate técnico na corrida às presidências no Peru

Os candidatos Keiko Fujimori e Pedro Pablo Kuczynski, que disputam hoje a presidência do Peru numa segunda volta, mantêm um empate técnico, segundo as sondagens à boca da urna divulgadas no fecho das mesas de votação.

© Pilar Olivares / Reuters

A candidata da Força Popular, Keiko Fujimori, filha do ex-presidente Alberto Fujimori, preso por crimes contra a humanidade, e o antigo primeiro-ministro, Pedro Pablo Kuczynski, do PPK, aspiram a suceder a Ollanta Humala no cargo, no período 2016-2021.

A sondagem da Ipsos dá uma ligeira vantagem de oito décimas a Kuczynski, ao conceder-lhe 50,4% frente aos 49,6% de Keiko.

O mesmo acontece com a sondagem da GfK, que dá uma vantagem ao candidato do PPK, enquanto a da CPI coloca Fujimori na frente, com 51,1% dos votos, e o antigo primeiro-ministro com 48,9%.

No entanto, todas apontam que se trata de um empate técnico.

As empresas de sondagens adiantaram que irão divulgar a sua contagem rápida dos votos às 19:00 locais (01:00 de segunda-feira, hora de Lisboa), mas os primeiros dados oficiais dados pela ONPE, organismo encarregado de executar os atos eleitorais, são esperados cerca das 21:00 em Lima (03:00 em Lisboa).

Cerca de 23 milhões de eleitores estavam convocados para escolher hoje o seu novo chefe de Estado.

Fujimori ganhou a primeira volta das eleições presidenciais, que decorreu a 10 de abril, ao obter 39,85% dos votos, à frente do Kuczynski, com 21,01%, o segundo candidato mais votado.

A 30 de maio, a candidata que ocupava o terceiro lugar na primeira volta das eleições, a esquerdista Veronika Mendoza, anunciou o seu apoio a Kuczynski.

A conservadora Fujimori é popular nas comunidades rurais mais pobres, mas também conta com uma elevada taxa de desaprovação, segundo as sondagens reveladas na semana passada.

Muitos peruanos associam-na ao autoritarismo do pai, Alberto Fujimori, que se encontra a cumprir pena de prisão por corrupção e massacre de opositores por ele acusados de terrorismo.

Ambos os candidatos prometeram combater o crime e criar emprego no setor de exportação mineira, que faz do país uma das economias mais fortes da região.

Lusa

  • Novo Banco vai reestruturar dívida de Luís Filipe Vieira
    1:22

    Desporto

    O Novo Banco vai reestruturar parte da dívida da empresa de Luís Filipe Vieira, que ronda os 400 milhões de euros. Parte dos ativos da empresa foram transferidos para um fundo para serem rentabilizados no prazo de cinco anos. Esse fundo está a ser gerido pelo vice-presidente do Benfica.

  • Dono de fábrica que ardeu na Anadia diz que produção não vai ser afetada
    2:04
  • Saco azul do BES pagou a 106 pessoas e 96 avenças ocultas
    2:21

    Economia

    Pelo menos 106 pessoas receberam dinheiro da Espírito Santo Enterprises, a companhia offshore criada nas Ilhas Virgens Britânicas e que terá funcionado como um gigantesco saco azul do Grupo Espírito Santo. O jornal Expresso revelou os primeiros vinte nomes da lista, entre os quais estão Zeinal Bava, antigo CEO da PT, e Manuel Pinho, ex-ministro da economia do Governo de José Sócrates.

  • Tragédia em Vila Nova da Rainha aconteceu há uma semana
    7:18
  • Doze meses de polémicas, ameaças e promessas
    3:52