sicnot

Perfil

Mundo

Mergulhadora de 60 anos morre após ataque de tubarão na Austrália

O ataque de um tubarão provocou a morte a uma mergulhadora na costa ocidental da Austrália. Trata-se de uma mulher de 60 anos que se encontrava em mergulho com um colega num popular recife perto da cidade de Perth. Um grupo de homens que se encontrava por perto, num barco, apercebeu-se do ataque e prestou uma primeira asistência.

Este é o segundo ataque mortal em menos de uma semana, na mesma zona. Na passada terça-feira, um surfista ficou sem uma perna na sequência do incidente. Acabou por morrer dias depois, devido à gravidade dos ferimentos.

  • Jovem fica sem perna após ataque de tubarão na Austrália
    0:33

    Mundo

    Um surfista australiano ficou gravemente ferido depois de ser atacado por um tubarão branco numa praia da zona ocidental do país. O jovem de 29 anos ficou sem a perna e mantém-se internado no hospital de Perth, em estado crítico. O animal terá mais de 3 metros de comprimento. As autoridades martítimas capturaram um animal de porte semelhante mas não esclarecem se terá sido o responsável pelos ferimentos do surfista. Só no ano passado, 98 pessoas foram atacadas por tubarões na Austrália. Um jornalista de um jornal local testemunhou os instantes seguintes ao ataque e descreve o que viu.

  • Cinco anos depois do incêndio na Serra do Caldeirão
    5:24
  • Destaques económicos que marcaram a semana
    2:03

    Economia

    A semana ficou marcada pela tragédia provocada pelos incêndios no centro do país. No entanto importa olhar para o que se passou noutras áreas e fazer um resumo das notícias relacionadas com a economia. 

  • Martin Schulz ataca Merkel a três meses das legislativas

    Mundo

    O social-democrata alemão Martin Schulz passou este domingo à ofensiva, a três meses das eleições legislativas, ao acusar Angela Merkel de "arrogância" e de sabotar a "democracia", quando as sondagens apontam para uma larga vantagem da chanceler da Alemanha.

  • Martha, a cadela mais feia do mundo
    0:42

    Mundo

    A cadela Martha, de raça mastim napolitano ficou em primeiro lugar na edição anual do concurso que elege os cães mais feios do mundo. A cadela tem três anos, pesa 57 quilos e foi resgatada pela dona quando estava praticamente cega. Acabou por recuperar a visão depois de várias operações. Martha e a dona receberam um prémio de 1.500 dólares e uma viagem a Nova Iorque para marcarem presença em programas de televisão.