sicnot

Perfil

Mundo

Cientistas investigam criação de órgãos humanos em porcos

Cientistas dos Estados Unidos investigam a criação de órgãos humanos em porcos, juntando células estaminais de pessoas e o ADN destes animais, com o objetivo de responder à falta de doadores no mundo, informou hoje a BBC.

© China Daily China Daily Infor

Uma equipa da Universidade da Califórnia da cidade de Davis (EUA) injetou células estaminais humanas em embriões de porcos para desenvolver embriões humano-bovinos, aos quais chamaram "quimeras".

Os especialistas permitem que estas "quimeras" se desenvolvam dentro da porca e, 28 dias antes de terminar o período de gestação, o tecido é retirado para análise.

Os investigadores acreditam que se se permitisse terminar a gestação, os leitões, que teriam um órgão humano, iam comportar-se como qualquer outro porco e estariam preparados para desenvolver órgãos para transplantes.

Para o desenvolvimento de embriões "quimera", os cientistas recorreram a um método de alteração do genoma - conhecido como CRISPR - para tirar o ADN de um embrião bovino que foi fertilizado, o que cria um vazio genético e permite então injetar em células estaminais humanas, disse a BBC.

A equipa, liderada por Pablo Ross, acredita que as células estaminais humanas aproveitam o vazio genético no embrião bovino para que o feto possa desenvolver um pâncreas humano.

Ross, licenciado em medicina veterinária na Universidade de La Plata (Argentina), acredita que esse embrião possa desenvolver-se normalmente, mas o pâncreas vai ser feito "quase exclusivamente de células humanas", o que seria "compatível" para transplante num paciente.

A BBC diz que o estudo é controverso porque as células mãe humanas podem migrar para o cérebro que se está a desenvolver e que, se nascesse, o animal poderia ter, de alguma forma, um comportamento mais humano.

Contudo, Ross disse que é muito improvável e "acreditamos que é uma possibilidade muito baixa de que cresça um cérebro humano, mas isso é algo que estamos a investigar".

O professor Walter Low, do departamento de neurocirurgia da Universidade de Minnesota (EUA), disse à BBC que os porcos são os "incubadores biológicos" ideais para o crescimento de órgãos humanos e podiam ser utilizados para criar não só pâncreas, mas também corações, fígados, rins, pulmões e córneas.

Os pormenores da investigação vão ser conhecidos no programa "Panorama" que vai ser emitido esta noite pela BBC.

Lusa

  • Autarca e duas jornalistas mortas a tiro na Finlândia 

    Mundo

    A presidente da Câmara de Imatra, na Finlândia, e duas jornalistas foram mortas a tiro na noite passada, na pequena cidade do sudeste do país. O incidente aconteceu junto a um restaurante e a polícia chegou ao local pouco depois dos disparos. Um suspeito de 23 anos já foi detido.

  • Avião da Qatar Airways aterra de emergência nas Lajes
    0:47

    País

    Aterrou de emergência nos Açores, esta manhã, um avião da Qatar Airways. A turbulência obrigou à manobra que causou pelo menos 10 feridos nos passageiro do avião que fazia ligação de Washington para Doha, capital do Qatar, e foi desviado para a base aérea das Lajes.

  • Óscar do turismo para empresa que gere património de Sintra
    1:51

    Cultura

    A Parques de Sintra ganhou, pelo quarto ano consecutivo, os World Travel Awards na categoria de "Melhor Empresa de Conservação do Mundo". A empresa portuguesa, que gere monumentos, parques e jardins situados na zona da Paisagem Cultural de Sintra e em Queluz, voltou a ser a única nomeada europeia na categoria, e foi a vencedora entre candidatos de todo o mundo.

  • O novo coala do zoo de Lisboa
    3:10

    País

    A SIC acompanhou em exclusivo a transferência de uma coala da Alemanha para o Zoo de Lisboa. O animal veio de avião e foi batizado pelos passageiros que seguiam a bordo. Ficou com o nome de Goolara. O coala é uma fêmea, com quase dois anos, e veio para aumentar a família da mesma espécie em Portugal.

  • Jovens do exército russo aderem ao Desafio do Manequim
    1:01

    Mundo

    Na Rússia, o grupo de jovens do exército também já aderiu ao famoso Mannequin Challenge. O vídeo foi divulgado pelo Ministério da Defesa russo. O objetivo é mostrar o dia-a-dia do chamado exército de jovens, cuja principal missão passa por sensibilizar os russos para a necessidade de cumprir o serviço militar obrigatório.