sicnot

Perfil

Mundo

EUA preparam leis para primeira missão privada à Lua

O Governo dos Estados Unidos vai aprovar legislação que permitirá, pela primeira vez, a uma empresa privada a realização de uma viagem espacial fora da órbitra terrestre, noticia hoje o Wall Street Journal.

A superfície da Lua fotografada a partir da nave da missão Apollo 11, a 21 de julho de 1969.

A superfície da Lua fotografada a partir da nave da missão Apollo 11, a 21 de julho de 1969.

© NASA NASA / Reuters

O jornal, que cita fontes ligadas ao processo, refere que a decisão, "sem precedentes", vai estabelecer os futuros procedimentos da administração norte-americana sobre missões de empresas privadas no quadro dos tratados internacionais sobre viagens espaciais.

Após a conclusão do eventual enquadramento legal, a empresa Moon Express começa a preparar-se para transportar para a Lua um carregamento de equipamento científico, incluindo um telescópio.

Segundo o Wall Street Journal, a missão à Lua pode vir a decorrer no segundo semestre de 2017.

"Estamos a percorrer o caminho que temos de fazer porque, até ao momento, apenas os governos podem efetuar missões fora da órbitra terrestre", disse ao jornal o fundador e proprietário da Moon Express, Bob Richards.

A eventual aprovação da primeira missão vai abrir possibilidades legais para outras viagens a efetuar por empresas privadas.

A legislação pode vir a incluir missões a asteroides, deteção de lixo espacial, assim como a anunciada intenção do multimilionário norte-americano Elon Musk, que pretende efetuar uma missão ao planeta Marte em 2018.

A Moon Express é uma das 16 companhias que concorrem ao prémio Google Lunar X, que oferece 18 milhões de euros para a primeira equipa privada que conseguir enviar para a superfície lunar um veículo capaz de se deslocar, pelo menos, 500 metros e difundir para a Terra imagens de alta definição.

  • Alianças do PS marcam discursos no Congresso do PS
    2:51
  • Souto de Moura feliz com distinção na Bienal de Arquitetura de Veneza
    1:10
  • "Sonho com um futuro melhor", o desejo de um jovem sírio em Portugal
    2:12

    País

    Mais de 50 jovens sírios chegaram esta madrugada a Lisboa, para iniciarem o novo ano letivo, em Portugal. Sonham com um futuro melhor. Sonham com uma educação melhor. Os 54 estudantes vieram ao abrigo do programa lançado pelo antigo Presidente da República, Jorge Sampaio, que nos últimos anos já deu uma nova oportunidade a cerca de 200 alunos. Depois de um curso intensivo de português durante três meses, os jovens vão iniciar o ano letivo em vários pontos do país.

  • Chamas do incêndio no Europa Park na Alemanha atingiram os 15 metros de altura
    0:57