sicnot

Perfil

Mundo

Francês preso na Ucrânia, suspeito de preparar 15 atentados

Um francês foi preso a 21 de maio na Ucrânia, por suspeita de estar a preparar 15 atentados no campeonato europeu de futebol 2016, que se realiza em França, anunciaram hoje os serviços de segurança ucranianos.

reuters

"A SBU conseguiu impedir quinze atos terroristas planeados para acontecerem antes e durante o Campeonato Europeu de futebol", declarou o chefe dos serviços de segurança ucranianos (SBU), Vassil Grytsak.

Segundo o responsável, o suspeito disse às autoridades ucranianas que era contrário à "política do seu governo em relação à chegada em massa de estrangeiros a França, a difusão do Islão e a globalização".

Vassil Grytsak disse ainda que "o cidadão francês recebeu cinco espingardas automáticas Kalashnikov, mais de cinco mil munições, dois lança-foguetes antitanque, 125 quilos de explosivos TNT, 100 detonadores, 20 capuzes e outras coisas".

"Os objetivos eram, alegadamente, uma mesquita, uma sinagoga, centros de cobrança de impostos, instalações de controlo em autoestradas e outros locais", declarou Vassil Grytsak.

"O grupo para o qual o cidadão detido levava as armas planeava uma quinzena de atentados no período da celebração do Euro 2016", acrescentou.

De acordo com a SBU, o francês chegou à Ucrânia em dezembro 2015 e, apresentando-se como voluntário, fez contacto com as unidades militares no leste do país, onde as forças ucranianas combatem os separatistas pró-russos.

"Ele começou a concentrar-se nos meios para comprar armas, explosivos e outros equipamentos na Ucrânia ", disse Vassil Grytsak. Os serviços secretos ucranianos trabalharam durante seis meses antes de proceder a prisão do suspeito.

De acordo com Grytsak, os ucranianos não tinham a intenção de divulgar a prisão até o final do Euro 2016, mas não foram forçados depois da informação chegar à imprensa.

De acordo com fontes policiais francesas, Lorrain, de 25 anos, um desconhecido para a polícia francesa, trabalha como inseminador numa cooperativa agrícola no Baixo Reno, no leste da França.

Uma investigação foi aberta na França e confiada ao departamento central de luta contra o crime organizado (OCLCO) e ao serviço regional da polícia judiciária (SRPJ) de Nancy.

Uma busca foi realizada na casa do cidadão francês em Nant-le-Petit, uma aldeia em Meuse, com 80 habitantes.

"(A busca) não revelou nada em particular. Uma camisola com a sigla de um grupo de extrema-direita foi apreendida", disse uma fonte policial.

Questionado hoje pela agência de notícias francesa AFP, o prefeito de Nant-le Petit, Dominique Pensalfini-Demorise, disse que o rapaz era "agradável com os vizinhos, inteligente e amigável, que estava sempre disposto a ajudar".

O Euro 2016 vai decorrer em França de 10 de junho a 10 de julho deste ano.

Lusa

  • Principais factos da acusação no caso BPN dados como provados

    País

    O coletivo de juízes responsável pelo julgamento do processo principal do caso BPN interrompeu perto das 13:00 a leitura do acórdão iniciada pelas 10:30. Os principais factos da acusação são dados como provados, mas a leitura deverá demorar algumas horas.

  • Greve na Função Pública vai afetar escolas, saúde e cultura

    País

    A greve nacional convocada para sexta-feira pela Federação Nacional dos Sindicatos da Função Pública (FNSTFPS) deverá afetar as escolas, a área da saúde e ainda da cultura, entre outros serviços, afirmou esta quarta-feira a dirigente sindical, Ana Avoila.

  • Papa pede a Trump para ser pacificador
    1:12
  • Supremo confirma condenação de Messi por fraude fiscal

    Desporto

    O Supremo Tribunal de Justiça espanhol confirma a condenação de Lionel Messi por fraude fiscal. A notícia foi avançada pelo El País. O jogador do Barcelona foi condenado a 21 meses de prisão por três crimes fiscais que lesaram o Estado em 4,1 milhões de euros.

  • Autódromo do Estoril está ilegal há 45 anos

    Desporto

    De acordo com o Público este equipamento desportivo, inaugurado na década de 70, não tem licença de construção nem de utilização. Uma notícia que apanhou de surpresa o executivo camarário de Cascais, liderado por Carlos Carreiras.

  • Seca na Bacia do Sado exige restrições ao uso da água no Alentejo

    País

    A Agência Portuguesa do Ambiente aprovou hoje um conjunto de medidas para gestão dos recursos hídricos, definindo medidas específicas para a bacia hidrográfica do Sado, a única que se encontra em situação de seca. Além da diminuição de regas em hortas e jardins, a APA recomenda o encerramento das fontes decorativas, a proibição de encher piscinas e de lavagem de automóveis.