sicnot

Perfil

Mundo

Presidente alemão não vai candidatar-se a um segundo mandato

O presidente da Alemanha, Joachim Gauck, 76 anos, anunciou esta segunda-feira que não vai candidatar-se a um segundo mandato nas presidenciais de 2017.

Michael Sohn

"Quero dizer-vos hoje que decidi não me voltar a candidatar ao cargo", disse à imprensa no palácio presidencial em Berlim.

Gauck, antigo pastor protestante e dissidente da extinta República Democrática Alemã (RDA), conclui o atual mandato de cinco anos em março de 2017.

A sua renúncia a uma nova candidatura abre um período de negociações políticas para encontrar um sucessor que consiga obter o apoio da Assembleia Federal que reúne deputados do Bundestag (câmara baixa do parlamento) e dos estados regionais, assembleia em que nenhum partido tem uma maioria suficiente.

Gauck foi eleito em 2012, depois da demissão de Christian Wulff, suspeito num processo de corrupção. O antecessor de Wulff, Horst Köhler, também cessou funções antes do previsto devido a declarações polémicas em que alegadamente explicava a intervenção militar no Afeganistão com os interesses económicos.

Lusa

  • Presidente alemão elogiou os esforços de Portugal
    2:24

    País

    Marcelo Rebelo de Sousa encontrou-se hoje com o seu homólogo alemão, em Berlim, que elogiou os esforços de Portugal mas não comentou eventuais sanções de Bruxelas. O Presidente da Alemanha disse, numa conferência de imprensa conjunta em Berlim com o Presidente da República, que reconhece o esforço feito por Portugal nos últimos anos, mas rejeitou "imiscuir-se" na questão das eventuais sanções, principal assunto que Marcelo tenciona abordar hoje com as autoridades alemãs, durante a visita oficial à capital alemã.

  • Presidente alemão reconhece esforço português
    0:53

    Economia

    O Presidente da Alemanha disse hoje, numa conferência de imprensa conjunta em Berlim com o Presidente português, que reconhece o esforço feito por Portugal nos últimos anos, mas rejeitou "imiscuir-se" na questão das eventuais sanções.

  • Europol deteve grupo que vendia euros falsos na Darkweb

    Mundo

    A Europol anunciou hoje a detenção de oito pessoas suspeitas de pertencerem a um grupo criminoso considerado como um dos maiores fornecedores de euros falsos vendidos online, no âmbito de uma operação realizada pelas autoridades italianas.