sicnot

Perfil

Mundo

Cerca de 50 mil pessoas fugiram de ataque do Boko Haram no Níger

Cerca de 50.000 pessoas fugiram do sudeste do Níger após o grupo extremista Boko Haram ter atacado na sexta-feira a cidade de Bosso, indicou hoje o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR).

Bandeira do grupo Boko Haram.

Bandeira do grupo Boko Haram.

© Joe Penney / Reuters

Testemunhas perto de Bosso dizem que os jihadistas ocupam ainda a pequena cidade, enquanto o governo assegurou na segunda-feira que Bosso estava "totalmente sob controlo".

"Um número estimado de 50.000 pessoas fugiram do ataque de sexta-feira" e a maioria deslocou-se a pé para a cidade de Toumour, 30 quilómetros a oeste de Bosso, declarou aos jornalistas em Genebra um porta-voz do ACNUR, Adrian Edwards.

Aquelas pessoas estão "sem abrigo" e precisam de ajuda, adiantou.

Outros dos deslocados dirigem-se para Diffa, 140 quilómetros a oeste de Bosso, ou para Kabelawa, a norte de Bosso, onde se encontra um campo que pode receber 10.000 pessoas, mas que está quase cheio.

O ataque a Bosso foi um dos mais mortíferos realizados pelo Boko Haram no Níger, desde que o país entrou em guerra contra os rebeldes da vizinha Nigéria em fevereiro de 2015. Segundo as autoridades de Niamey, o balanço é de 81 mortos, 55 dos quais do lado do grupo radical.

O ACNUR, que já não está em Bosso desde fevereiro de 2015, trabalha com as autoridades e parceiros locais para ser dada uma "resposta coordenada" à necessidade de ajuda dos deslocados.

Edwards precisou que uma equipa do ACNUR deve ser destacada para a região de Diffa esta semana.

Num comunicado, o Gabinete de Coordenação dos Assuntos Humanitários da ONU (OCHA) de Niamey informou na segunda-feira que os deslocados precisavam urgentemente de água, comida, abrigos e cuidados médicos.

Na região de Diffa vivem mais de 240.000 refugiados e deslocados, milhares dos quais vivem à custa da população local já muito pobre, segundo a ONU, que pede à comunidade internacional para aumentar o seu apoio financeiro.

Lusa

  • Explosão no aeroporto de Damasco

    Mundo

    Uma explosão de grandes dimensões atingiu, esta manhã, o aeroporto de Damasco, na capital Síria. O ataque terá sido realizado pelas forças israelitas.

    Em atualização

  • Habitantes de Almeida barricaram-se durante seis horas em agência da CGD
    2:31

    País

    Perto de 100 pessoas estiveram esta quarta-feira barricadas na agência da Caixa Geral de Depósitos em Almeida, distrito da Guarda. O protesto contra o encerramento da agência só terminou quase seis horas depois, com a garantia que os autarcas serão recebidos na próxima terça-feira pela Administração do banco público. 

  • Carro que atropelou adepto encontrado na casa de um amigo do suspeito
    2:18

    Desporto

    O carro que terá atropelado o adepto italiano que morreu junto ao Estádio da Luz foi encontrado esta terça-feira, numa garagem na Amadora, na casa de um amigo do suspeito. Trata-se de um homem na casa dos 30 anos que pertence à claque No Name boys e é agora procurado pela Polícia Judiciária.

  • Depois de dar a volta (de bicicleta de Lisboa a Setúbal)

    País

    Missão cumprida. A SIC foi dar uma volta de bicicleta, acompanhando a primeira etapa de uma iniciativa que pretende impulsionar o uso dos velocípedes no país. Ao longo desta quarta-feira, publicámos vários vídeos em direto na página de Facebook da SIC Notícias, que aqui reunimos, em jeito de balanço.

    Ricardo Rosa

  • Web Summit inaugura primeiro escritório fora da Irlanda em Lisboa
    1:58

    Web Summit

    A Web Summit inaugurou em Lisboa o primeiro escritório fora da Irlanda, que vai dar emprego a 20 pessoas, algumas portuguesas. O próximo objectivo é alargar eventos a outros pontos do país. A conferência internacional regressa a Lisboa entre 6 e 9 de novembro e a organização espera ter 60 mil participantes.

  • Ivanka Trump vaiada por defender o pai durante debate sobre igualdade de género
    1:51

    Mundo

    Com o propósito de criar pontes com Donald Trump, a chanceler alemã Angela Merkel convidou a filha mais velha do Presidente norte-americano para participar numa cimeira. No entanto as coisas não correram muito bem e Ivanka Trump foi vaiada pela audiência por ter defendido o pai quando o assunto era a igualdade de género. 

  • Papa apelou à revolução da ternura
    0:52
  • Irmã da mulher mais pesada do mundo acusa hospital de mentir

    Mundo

    A irmã da mulher egípcia que se acreditava ser a mais pesada do mundo acusou os médicos de mentirem acerca da sua perda de peso. No entanto, o hospital que realizou a cirurgia bariátrica já respondeu às acusações, defendendo que a mulher pesa agora 172 quilos.

  • Diário de John F. Kennedy vendido por 660 mil euros

    Mundo

    Um diário escrito por John F. Kennedy quando jovem, durante uma curta passagem pelo jornalismo, depois da II Guerra Mundial, foi vendido por mais de 700 mil dólares (642 mil euros), informou esta quarta-feira uma casa de leilões.