sicnot

Perfil

Mundo

Cerca de 50 mil pessoas fugiram de ataque do Boko Haram no Níger

Cerca de 50.000 pessoas fugiram do sudeste do Níger após o grupo extremista Boko Haram ter atacado na sexta-feira a cidade de Bosso, indicou hoje o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR).

Bandeira do grupo Boko Haram.

Bandeira do grupo Boko Haram.

© Joe Penney / Reuters

Testemunhas perto de Bosso dizem que os jihadistas ocupam ainda a pequena cidade, enquanto o governo assegurou na segunda-feira que Bosso estava "totalmente sob controlo".

"Um número estimado de 50.000 pessoas fugiram do ataque de sexta-feira" e a maioria deslocou-se a pé para a cidade de Toumour, 30 quilómetros a oeste de Bosso, declarou aos jornalistas em Genebra um porta-voz do ACNUR, Adrian Edwards.

Aquelas pessoas estão "sem abrigo" e precisam de ajuda, adiantou.

Outros dos deslocados dirigem-se para Diffa, 140 quilómetros a oeste de Bosso, ou para Kabelawa, a norte de Bosso, onde se encontra um campo que pode receber 10.000 pessoas, mas que está quase cheio.

O ataque a Bosso foi um dos mais mortíferos realizados pelo Boko Haram no Níger, desde que o país entrou em guerra contra os rebeldes da vizinha Nigéria em fevereiro de 2015. Segundo as autoridades de Niamey, o balanço é de 81 mortos, 55 dos quais do lado do grupo radical.

O ACNUR, que já não está em Bosso desde fevereiro de 2015, trabalha com as autoridades e parceiros locais para ser dada uma "resposta coordenada" à necessidade de ajuda dos deslocados.

Edwards precisou que uma equipa do ACNUR deve ser destacada para a região de Diffa esta semana.

Num comunicado, o Gabinete de Coordenação dos Assuntos Humanitários da ONU (OCHA) de Niamey informou na segunda-feira que os deslocados precisavam urgentemente de água, comida, abrigos e cuidados médicos.

Na região de Diffa vivem mais de 240.000 refugiados e deslocados, milhares dos quais vivem à custa da população local já muito pobre, segundo a ONU, que pede à comunidade internacional para aumentar o seu apoio financeiro.

Lusa

  • "A vitória de Bruno de Carvalho pode ser uma vitória de Pirro"
    1:01
    O Dia Seguinte

    O Dia Seguinte

    2ªFEIRA 21:50

    As eleições para a presidência do Sporting realizam-se no próximo sábado e os comentadores d'O Dia Seguinte avaliaram já as hipóteses de vitória dos candidatos. Rui Gomes da Silva considera que a gravação que implicava José Maria Ricciardi não vai influenciar a decisão de voto. Já Paulo Farinha Alves acredita que Bruno de Carvalho vai vencer a eleição. Contudo José Guilherme Aguiar avisa as eleições podem não trazer estabilidade ao Sporting.

  • SIC revela relatório que provava falência do GES
    2:06
  • Sócrates acusa Cavaco de conspiração
    0:57
  • Bomba encontrada na Nazaré pode ter sido largada durante 2.ª Guerra Mundial
    2:26

    País

    A bomba que esta segunda-feira veio nas redes de um arrastão na Nazaré já foi detonada. O engenho explosivo foi identificado como uma bomba de avião por especialistas da Marinha, que eliminaram também o perigo equivalente a 600 quilogramas de TNT. A bomba sem qualquer inscrição tinha um desgaste evidente e, segundo a Marinha, pode ter sido largada de um avião durante a 2.ª Guerra Mundial.

  • Vulcão Etna em erupção
    1:34
  • "Geringonça" elogiada na Europa e EUA
    4:22
  • Como a maioria de Esquerda gere as votações
    2:15

    País

    A gestão entre os partidos é feita diariamente mas nem sempre PCP e Bloco de Esquerda têm votado ao lado do Governo. A SIC ouviu um politólogo, que diz que o objetivo é cada um salientar as diferenças que os separam do PS. No entanto, também há exemplos que provam que nenhum dos partidos quer pôr em causa a estabilidade política.