sicnot

Perfil

Mundo

Cerca de 50 mil pessoas fugiram de ataque do Boko Haram no Níger

Cerca de 50.000 pessoas fugiram do sudeste do Níger após o grupo extremista Boko Haram ter atacado na sexta-feira a cidade de Bosso, indicou hoje o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR).

Bandeira do grupo Boko Haram.

Bandeira do grupo Boko Haram.

© Joe Penney / Reuters

Testemunhas perto de Bosso dizem que os jihadistas ocupam ainda a pequena cidade, enquanto o governo assegurou na segunda-feira que Bosso estava "totalmente sob controlo".

"Um número estimado de 50.000 pessoas fugiram do ataque de sexta-feira" e a maioria deslocou-se a pé para a cidade de Toumour, 30 quilómetros a oeste de Bosso, declarou aos jornalistas em Genebra um porta-voz do ACNUR, Adrian Edwards.

Aquelas pessoas estão "sem abrigo" e precisam de ajuda, adiantou.

Outros dos deslocados dirigem-se para Diffa, 140 quilómetros a oeste de Bosso, ou para Kabelawa, a norte de Bosso, onde se encontra um campo que pode receber 10.000 pessoas, mas que está quase cheio.

O ataque a Bosso foi um dos mais mortíferos realizados pelo Boko Haram no Níger, desde que o país entrou em guerra contra os rebeldes da vizinha Nigéria em fevereiro de 2015. Segundo as autoridades de Niamey, o balanço é de 81 mortos, 55 dos quais do lado do grupo radical.

O ACNUR, que já não está em Bosso desde fevereiro de 2015, trabalha com as autoridades e parceiros locais para ser dada uma "resposta coordenada" à necessidade de ajuda dos deslocados.

Edwards precisou que uma equipa do ACNUR deve ser destacada para a região de Diffa esta semana.

Num comunicado, o Gabinete de Coordenação dos Assuntos Humanitários da ONU (OCHA) de Niamey informou na segunda-feira que os deslocados precisavam urgentemente de água, comida, abrigos e cuidados médicos.

Na região de Diffa vivem mais de 240.000 refugiados e deslocados, milhares dos quais vivem à custa da população local já muito pobre, segundo a ONU, que pede à comunidade internacional para aumentar o seu apoio financeiro.

Lusa

  • As confissões de Sérgio Conceição: do futuro no FC Porto à zanga com Rui Vitória 
    43:14
  • Marcelo descobre que vê mal "ao longe à esquerda"
    2:05

    País

    Marcelo Rebelo de Sousa recebeu uma declaração dos médicos contra a despenalização da eutanásia. A audiência ao atual bastonário e cinco antecessores acontece a uma semana do tema ir a debate no Parlamento, e no dia em que o Presidente da República foi a estrela do Dia da Segurança Infantil. Marcelo aproveitou para fazer um rastreio à visão e concluiu que tem que estar "atento", à esquerda, ao longe".

  • PS "vai ficar em banho-maria durante anos" por causa de Sócrates
    0:59

    País

    Miguel Sousa Tavares considera que o PS vai ficar em "banho-maria" durante anos por causa de José Sócrates. Em entrevista na SIC Notícias, o comentador criticou os dirigentes socialistas pela forma como se tentaram demarcar do ex-primeiro-ministro e disse que António Costa devia ter tomado uma atitude mais concreta.

  • Sabia que pode emprestar dinheiro a empresas e ganhar 7% em juros por ano?
    8:05
  • É desta que provam a existência do monstro de Loch Ness?

    Mundo

    Para muitos, o monstro de Loch Ness não passa de uma lenda. A verdade é que a existência ou não desta criatura mística continua a suscitar debates entre aqueles que acreditam e os cépticos. Uma equipa internacional de investigadores quer responder finalmente à questão através da recolha de ADN ambiental do Loch Ness, na Escócia.

    SIC