sicnot

Perfil

Mundo

Cheias em França vão custar entre 900 e 1.400 milhões de euros

As cheias ocorridas nos últimos dias no norte de França, em particular na região de Paris, com o transbordar do rio Sena e de alguns dos seus afluentes, terão um custo para as seguradoras de entre 900 e 1.400 milhões de euros.

© Pascal Rossignol / Reuters

Esta estimativa, que ainda é provisória, foi hoje feita pela Associação Francesa de Seguros (AFA) que, em comunicado, indicou ter recebido até agora 77.000 declarações de sinistro e que pensar que estas poderão chegar a 150.000.

As principais incertezas prendem-se com as condições e o ritmo a que os rios que transbordaram voltarão aos seus caudais, explicou a AFA.

As seguradoras vão aceitar as declarações de sinistro até ao próximo dia 30, ou seja, além dos dez dias do prazo regulamentar e comprometeram-se a avançar indemnizações às pessoas em maior necessidade, em particular àquelas cujas principais residências ficaram inabitáveis durante mais de 24 horas.

A AFA disse também que quem sofreu prejuízos inferiores a 3.000 euros receberá a indemnização em dois meses, depois de recebida a avaliação completa do sinistro.

O primeiro-ministro francês, Manuel Valls, indicou hoje que o fundo de emergência para as inundações que o seu Governo criou, com uma quantia inicial de 30 milhões de euros, distribuirá cerca de 500 euros por família afetada.

O museu do Louvre que, como outros dos que estão junto ao Sena, em Paris, fechou a título preventivo quando o caudal do rio estava a subir de nível, na semana passada, indicou hoje que os quatro dias de encerramento representam um prejuízo de cerca de 1,5 milhões de euros, correspondentes a menos 120.000 visitantes.

Por outro lado, as fortes tempestades que esta tarde sacudiram o norte de França, desde a região de Lille até à Alsácia, na fronteira alemã, causaram a morte de um homem, que se afogou ao ser surpreendido pela subida do nível da água numa estrada em Mondicourt, no departamento de Pas de Calais.

O vice-governador de Pas de Calais contou na estação de rádio France Info que a direção do vento se deslocou de sul para norte e que o falecido, um septuagenário, tinha tentado circular num troço de estrada inundado, de onde não conseguiu escapar.

No total, 16 departamentos estavam hoje à tarde em alerta laranja devido a tempestades que, em alguns locais, foram de granizo, como em Estrasburgo, no nordeste do país.

Lusa

  • França enfrenta as piores cheias em mais de 50 anos
    4:08

    Mundo

    França está a viver as piores cheias em mais de 50 anos. Em Paris, o nível da água do Rio Sena continua a aumentar. A capital francesa está em risco máximo de inundações. A uma semana do início do Europeu de futebol, há museus, escolas, linhas de metro que estão encerradas.

  • Chuvas em França podem piorar até ao meio-dia de sexta-feira
    1:41

    Mundo

    As chuvas em França podem vir a piorar e a cair com mais intensidade até ao meio-dia desta sexta-feira, segundo explica o correspondente do Expresso em Paris. Daniel Ribeiro diz também que, além da capital francesa, várias zonas do centro do país estão a ser afetadas pelas inundações.

  • Sena está a baixar lentamente
    1:46

    Mundo

    Os temporais da última semana provocaram, pelo menos, 18 mortos em França, na Alemanha, Bélgica e Roménia.Foi o mês de maio mais chuvoso dos últimos 100 anos na Europa Central.

  • Caudal do rio Sena parou de subir mas ainda há zonas submersas
    2:25

    Mundo

    Em Paris, o caudal do rio Sena deixou finalmente de subir mas as inundações causadas pelas fortes chuvadas dos últimos dias ainda ameaçam o centro de França. O mau tempo já provocou quatro mortos e 24 feridos. As autoridades acreditam que o pior já passou mas serão precisos pelo menos 10 dias para França voltar ao normal.

  • Zonas nos arredores de Paris são as mais afetadas pelas cheias
    1:37

    Mundo

    A França continua inundada devido à subida do nível das águas do rio Sena. A SIC falou hoje com um vereador na Câmara de Paris que relata que neste momento os barcos não podem navegar, há vários restaurantes inundados e danificados. Contudo, garante que as situações mais preocupantes, que têm originado mais chamadas para as autoridades, são fora da capital francesa.

  • Avião da Qatar Airways aterrou na Base das Lajes devido a emergência médica

    País

    Três passageiros de um voo da companhia aérea Qatar Airways, que teve de aterrar este domingo na Terceira, nos Açores, foram assistidos no Hospital de Santo Espírito, naquela ilha. Fonte da Proteção Civil dos Açores disse que se tratou "de uma aterragem de emergência médica", depois de um passageiro se ter "sentido mal", após "alguma turbulência".

  • O último adeus a Fidel Castro
    1:59

    Fidel Castro 1926-2016

    O funeral de Fidel Castro realiza-se hoje em Santiago de Cuba, berço da revolução, numa cerimónia que encerra os nove dias de luto decretados após a morte do ex-Presidente a 25 de novembro, aos 90 anos.

  • Autarca e duas jornalistas mortas a tiro na Finlândia 

    Mundo

    A presidente da Câmara de Imatra, na Finlândia, e duas jornalistas foram mortas a tiro na noite passada, na pequena cidade do sudeste do país. O incidente aconteceu junto a um restaurante e a polícia chegou ao local pouco depois dos disparos. Um suspeito de 23 anos já foi detido.