sicnot

Perfil

Mundo

Estudo confirma aborígenes como os primeiros habitantes da Austrália

Uma nova análise a restos de esqueletos do Homem do Mungo, que habitou uma zona remota da Austrália há 40.000 anos, confirmou que os aborígenes foram os primeiros habitantes do país, segundo um estudo publicado hoje.

reuters

O estudo, publicado na revista científica PNAS, refuta outra investigação de 2001, que indicava que os restos do Homem do Mungo, os mais antigos encontrados no país, provinham de uma linhagem extinta de seres humanos que ocuparam a Austrália antes dos aborígenes.

"Agora podemos, com uma melhor tecnologia, repetir o que o estudo original descobriu e assim provar que a evidência de que os aborígenes não foram os primeiros australianos não tem fundamento", disse o autor do estudo, David Lambert, da Universidade Griffith, na Austrália.

O estudo anterior, realizado por uma equipa liderada por Greg Adcock, da Universidade Nacional Australiana, analisou o ADN dos restos fósseis do Homem do Mungo, um caçador-recolector que viveu na região dos lagos de Willandra, numa zona remota do oeste do estado de Nova Gales do Sul.

  • Três letras de Zeca Afonso

    Cultura

    No dia em que se assinalam 30 anos da morte de Zeca Afonso, Raquel Marinho, jornalista da SIC e divulgadora de poesia portuguesa contemporânea, escolhe três letras do cantor e autor para dizer, em forma de homenagem.

    Raquel Marinho

  • Cunhado do Rei de Espanha em liberdade sem caução

    Mundo

    Inaki Urdangarin vai mesmo aguardar o desenrolar do recurso em liberdade na Suíça, onde o marido da Infanta Cristina tem residência oficial e onde terá de se apresentar às autoridades uma vez por mês, para além de estar obrigado a comunicar qualquer deslocação fora da Europa. De fora fica ainda o pagamento da caução de 200 mil euros pedida pelo Ministério Público espanhol.