sicnot

Perfil

Mundo

Governantes demitidos barricam-se no Palácio Governamental da Guiné-Bissau

Os membros do Governo da Guiné-Bissau, demitidos há duas semanas, estão barricados no Palácio Governamental. Os governantes estão a receber comida através da Cáritas local. Dizem que não abandonam o palácio enquanto não chegar a delegação internacional nomeada para mediar a crise política no país.

(Arquivo)

(Arquivo)

Os ex-governantes barricados defendem que o PAIGC (Partido Africano para a Independência da Guiné e Cabo Verde) deve ser chamado a formar um novo executivo.

Querem ainda que o Supremo Tribunal de Justiça declare inconstitucional a nomeação do novo Governo que tomou posse na semana passada.

O Presidente José Mário Vaz nomeou Baciro Djá como primeiro-ministro de forma direta.

O Presidente considerou imoral que 10 milhões de dólares fossem desviados de setores sociais para a realização de eleições antecipadas.

  • "Para ele, um 'não' não foi suficiente"
    3:39
  • Um negócio familiar destruído pelas chamas
    8:36
  • "Diálogos" de Catarina Neves duplamente premiado no festival Muvi
    2:12