sicnot

Perfil

Mundo

Hillary Clinton com delegados suficientes para nomeação democrata

A ex-secretária de Estado norte-americana Hillary Clinton conseguiu na segunda-feira o número de delegados necessários para ser confirmada como candidata do Partido Democrata nas eleições presidenciais dos Estados Unidos, segundo uma contagem de diversos 'media'.

© Mike Blake / Reuters

Depois da vitória no domingo em Porto Rico contra o senador Bernie Sanders e com os novos apoios dos "superdelegados" (que têm a liberdade de apoiar quem quiserem) arrecadados nos últimos dias, Hillary Clinton superou, segundo os cálculos da televisão NBC, os 2.383 delegados necessários para a nomeação.

Isto significa que a ex-secretária de Estado e ex-primeira dama será provavelmente nomeada candidata na convenção que os democratas realizam em julho em Filadélfia (estado da Pensilvânia) e que irá enfrentar nas eleições o candidato oficioso do Partido Republicano, Donald Trump.

"Segundo as informações, estamos perante um momento histórico, sem precedentes. Mas temos trabalho para fazer, não é? Nós ainda temos seis eleições amanhã [hoje, terça-feira] e vamos continuar a bater-nos por cada voto, sobretudo aqui na Califórnia", disse Hillary Clinton em Long Beach, perto de Los Angeles, evitando um discurso triunfalista.

Em declarações aos jornalistas, afirmou: "Terei mais coisas a dizer amanhã à noite".

"Os meus apoiantes são apaixonados", afirmou, especialmente "porque pensam que ter uma mulher presidente enviará uma mensagem forte, uma messagem histórica sobre o tipo de país que somos e os nossos valores".

"É muito comovente", acrescentou.

Já a candidatura de Bernie Sanders, adversário de Hillary Clinton para a nomeação do Partido Democrata para as eleições presidenciais norte-americanas, contestou que a ex-secretária de Estado já tenha o apoio garantido.

"É lamentável que os meios de comunicação social, num julgamento precipitado, estejam a ignorar a declaração clara do Comité Nacional Democrata de que é errado contar os votos dos 'superdelegados' antes de eles realmente votarem na convenção deste verão", disse em comunicado Michael Briggs, porta-voz de Bernie Sanders.

Clinton "não tem e não vai ter o número necessário de delegados para garantir a nomeação", acrescentou, dizendo que Sanders vai procurar "convencer os superdelegados de que ele é, de longe, o mais forte candidato contra Donald Trump", do Partido Republicano.

As eleições presidenciais norte-americanas realizam-se em novembro.

Lusa

  • Manuel Valls diz que Trump fez declaração de guerra à Europa

    Mundo

    O antigo primeiro-ministro francês Manuel Valls, aspirante a candidato socialista às presidenciais deste ano, considerou esta segunda-feira como uma "declaração de guerra" as afirmações do futuro Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, sobre a União Europeia.

  • Morreu o último homem que pisou a Lua

    Mundo

    O astronauta norte-americano Eugene Cernan, o último homem a pisar a Lua, morreu esta segunda-feira aos 82 anos, informou a agência espacial norte-americana, NASA.

  • Novo motim em prisão brasileira do Rio Grande do Norte

    Mundo

    Um motim ocorreu esta segunda-feira de madrugada numa prisão do estado brasileiro de Rio Grande do Norte, sem fazer feridos ou mortos, depois de uma rebelião numa outra prisão do mesmo estado ter feito 26 mortos no fim de semana.

  • Cheias e derrocadas destroem várias casas no Peru
    0:42

    Mundo

    Um deslizamento de terras seguido de uma inundação destruiu várias casas no Peru. As imagens mostram o momento em que o deslizamento acontece e o caos que se gerou. O trânsito ficou cortado e as inundações que se seguiram obrigaram várias pessoas a abandonar as suas habitações.