sicnot

Perfil

Mundo

Avião norte-americano intercetado "de forma perigosa" por caças chineses

Um avião de reconhecimento norte-americano foi intercetado de "forma perigosa" por caças chineses sobre o Mar da China Oriental, anunciou na terça-feira um porta-voz do Pentágono, embora relativizando a manobra.

© Reuters Photographer / Reuter

Segundo o porta-voz do comando das forças norte-americanas no Pacífico, David Benham, dois caças chineses voaram demasiado próximo de um avião de reconhecimento RC-135 norte-americano que efetuava uma patrulha de rotina.

"Depois de uma primeira análise, parece ter-se tratado de um caso de falta de profissionalismo porque não houve nenhuma outra manobra provocadora ou perigosa", acrescentou o mesmo responsável.

A China, o Japão e Taiwan mantêm disputas sobre a soberania territorial de ilhas no Mar da China Oriental.

Pequim reivindica, por outro lado, a quase totalidade do Mar da China Meridional, onde as infraestruturas que tem construído em ilhas disputadas provocaram a ira de países vizinhos, como o Vietname, Filipinas, Brunei e Malásia, que também as reclamam parcial ou totalmente.

Embora os Estados Unidos se abstenham de "tomar posição" nessas contendas defendem a liberdade de navegação naquelas águas.

Os Estados Unidos e a China abordaram precisamente a questão na terça-feira em discussões "profundas", sublinhou o secretário de Estado norte-americano, John Kerry, de visita a Pequim.

Lusa

  • Caixa multibanco assaltada em Portugal a cada dois dias
    2:43

    País

    O semanário Expresso conta que a mulher que morreu vítima de um disparo de agentes da PSP foi atingida pelas costas. O caso está a ser investigado pela PJ, que procura encaixar as peças da noite que acabou com uma morte inocente mas que começou com uma perseguição a um grupo de assaltantes de um multibanco. Assaltos que são cada vez mais comuns e que preocupam o Governo. A cada dois dias, uma caixa é assaltada.

  • Metro de Lisboa vai reduzir consumo de água

    País

    O Metro de Lisboa colocou em prática um programa para reduzir o consumo de água devido à situação de seca em Portugal, respondendo assim ao apelo do Ministério do Ambiente, segundo um comunicado divulgado este sábado.