sicnot

Perfil

Mundo

Empresário português acusado no Brasil de corrupção e lavagem de dinheiro

O empresário português Idalécio Oliveira, foi acusado hoje no Brasil pelo juiz responsável pela Operação Lava Jato, Sérgio Moro, pelos crimes de corrupção ativa e lavagem de dinheiro.

REUTERS

Idalécio Oliveira é proprietário da Companie Beninoise des Hydrocarbures Sarl (CBH), e segundo a justiça brasileira, uma empresa sua esteve envolvida num esquema de subornos para a exploração de petróleo no Benim pela brasileira Petrobras.

No mesmo caso, Sérgio Moro também aceitou a denúncia contra Cláudia Cordeiro Cruz, esposa do Presidente da Câmara dos Deputados brasileira afastado, Eduardo Cunha, pelos crimes de lavagem de dinheiro e evasão de divisas, e de Jorge Luiz Zelada, ex-diretor da Área Internacional da Petrobras, pelo crime de corrupção passiva.

João Augusto Rezende Henriques, operador que representava os interesses do Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB), partido de Eduardo Cunha, no esquema, foi igualmente acusado por corrupção passiva, lavagem de dinheiro e evasão de divisas.

A Operação Lava Jato investiga o maior caso de corrupção da história do país, envolvendo dezenas de políticos e várias empresas, entre as quais a petrolífera estatal Petrobras.

Segundo um comunicado da assessoria da Procuradoria da República no Estado do Paraná, os procuradores comprovaram o pagamento de subornos num total de 10 milhões de dólares (8,837 milhões de euros) para a aquisição pela Petrobras, de 50 por cento do bloco 04 de um campo de exploração de petróleo na costa do Benim, na África, em 2011.

"O negócio foi fechado em 30,5 milhões de euros, o que significa que quase um terço do valor total foi destinado a pagamento de vantagem indevida", avançou a assessoria, segundo a qual Eduardo Cunha foi um dos beneficiários, tendo atuado "de modo consistente para que o negócio fosse fechado".

Foi estruturado um esquema para que o dinheiro de "passasse por diversas contas em nome de "laranjas" (empresas offshores sediadas em paraísos fiscais) antes de chegar nos destinatários finais", lê-se na nota.

Segundo a Procuradoria, em maio de 2011, a estatal brasileira transferiu os 34,5 milhões de dólares (30,5 milhões de euros) para a petroleira CBH, que controlava o campo de petróleo na África, e esta empresa, no mesmo dia, transferiu 31 milhões de dólares (27,4 milhões de euros) para a Lusitania Petroleum, uma holding de propriedade de Idalécio Oliveira.

Mais tarde, parte do dinheiro foi enviada para uma offshore de João Augusto Rezende Henriques, e, mais tarde, houve transferências para contas ligadas a Eduardo Cunha e à sua esposa.

Segundo as investigações, ainda não se sabe a quem pertencem outras offshores para onde foi enviada outra parte do dinheiro indevido, "havendo suspeitas de que outros agentes públicos receberam propinas nessa operação".

"As contas de Eduardo Cunha escondidas no exterior eram utilizadas para, em segredo a fim de garantir sua impunidade, receber e movimentar subornos, produtos de crimes contra a administração pública praticados pelo deputado", afirmou a Procuradoria.

Lusa

  • Partidos vão apresentar propostas alternativas à descida da TSU
    2:52

    TSU

    O Presidente da República defende a redução da Taxa Social Única mas deixa a porta aberta a outra via para compensar o aumento do salário mínimo. PCP e Bloco de Esquerda insistem que não pode haver contrapartidas que estimulem os salários baixos mas admitem outras formas de aliviar as empresas. À direita, também o CDS irá apresentar propostas.

  • Deputado do PS abandona partido e pode colocar em causa maioria parlamentar
    2:28

    País

    Domingos Pereira foi eleito pelo círculo de Braga. Agora, vai demitir-se do Partido Socialista e entregar o cartão de militante. Contudo, mantém-se no Parlamento, passando assim a deputado independente na Assembleia da República. Pode estar em causa a maioria parlamentar quando o PCP se abstiver.

    Notícia SIC

  • Pedro Dias recusou mostrar caligrafia
    2:29

    País

    Pedro Dias forneceu esta segunda-feira ADN aos peritos do laboratório da polícia científica. O suspeito dos crimes de Aguiar da Beira também foi intimado a entregar amostras da própria caligrafia, mas recusou fazê-lo.

  • Autoridades italianas prosseguem buscas por desaparecidos em avalancha
    0:54
  • "O México não acredita em muros"
    0:45

    Mundo

    Em resposta a Donald Trump, o Presidente mexicano diz que o país não acredita em muros, mas em pontes. Enrique Peña Nieto diz ainda que o México vai procurar dialogar com os Estados Unidos sem confrontos, mas também sem submissão.

  • Carolina do Mónaco celebra o 60.º aniversário
    2:13

    Mundo

    Carolina do Mónaco celebra esta segunda-feira o 60.º aniversário. Em 60 anos, foi criança mediática, jovem rebelde e, agora, matriarca sem ser rainha. Carolina do Mónaco nunca saiu das revistas, por ser filha de Grace Kelly e Rainier do Mónaco, por ter somado namorados pouco recomendáveis para princesas, por ter perdido o pai dos seus filhos num terrível acidente.

  • Ator morre baleado durante gravações de videoclip na Austrália

    Mundo

    Um ator morreu depois de ter sido baleado durante as gravações de um videoclip da banda Bliss n Eso, na cidade australiana de Brisbane. A vítima foi identificada como Johann Ofner, de 28 anos. O homem chegou a receber a ser socorrido, mas não resistiu aos ferimentos.