sicnot

Perfil

Mundo

França condena Uber a multa de 800 mil euros pelo serviço UberPop

O Tribunal da Relação de Paris condenou hoje a filial francesa da plataforma de táxis Uber a uma multa de 800.000 euros - a primeira metade isenta de cumprimento - ao considerar ilegal haver condutores não profissionais na UberPop.

Eric Risberg

O tribunal também condenou o diretor da Uber para a Europa Ocidental, Pierre-Dimitri Gore Coty, e o diretor geral da empresa em França, Thibaud Simphal, a multas de 30.000 e 20.000 euros, respetivamente.

Em ambos os casos, metade desses valores ficam isentos de cumprimento, pelo que só as têm de pagar em caso de reincidência.

A companhia foi julgada pela organização ilegal de um sistema que punha em contacto os clientes com pessoas que ofereciam transporte nos seus veículos privados, sem que estas fizessem parte da empresa. O pagamento era feito através da UberPop.

Trata-se de uma infração prevista numa lei adotada em outubro de 2014, depois da chegada do serviço dos carros com motorista para particulares (VTC) em que foi preciso regular a sua atividade como táxis.

A atividade da UberPop foi suspensa em França em julho do ano passado e, dois meses mais tarde - a 22 de setembro -, o Tribunal Constitucional aprovou a disposição que proibia a prática e o negócio dessa aplicação da Uber.

Além disso, a 7 de dezembro, o Tribunal de Recurso de Paris também impôs à Uber uma multa de 150.000 euros por prática comercial enganosa, porque apresentava um serviço de transporte pago como se fosse um sistema para partilhar custos de transporte.

A empresa é objeto de um procedimento pelos serviços antifraude que estudam se a Uber deve declarar os motoristas que utilizam a plataforma como empregados.

Do lado dos taxistas, o advogado Jean-Paul Lévy mostrou-se satisfeito com o resultado.

"É uma decisão muito motivadora" e mostra que os juízes souberam quebrar o emaranhado da "empresa de fachada" criada pela Uber "para tentar fugir da responsabilidade", disse o advogado em declarações à estação de rádio France Info.

Lusa

  • Marco Silva vai treinar o Watford

    Desporto

    O treinador português Marco Silva assinou contrato com o Watford, da Liga Inglesa. O emblema que terminou a última Premier League na 17ª posição, a última antes dos lugares de descida, ganhou assim a corrida ao Crystal Palace e ao FC Porto, que também tentaram contratar o técnico.

  • "A maior conquista foi construir estabilidade"
    2:14

    Economia

    António Costa voltou esta sexta-feira a garantir que a partir de junho nenhum subsídio de desemprego será inferior a 421 euros por mês. O primeiro-ministro falava nas jornadas parlamentares do PS, onde afirmou que a estabilidade é a maior conquista deste Governo.

  • Com a multiplicação de bons indicadores económicos e financeiros do país, multiplicam-se os elogios ao Governo e declaram-se mortas e enterradas as políticas do passado recente, nomeadamente a da austeridade. Nada mais errado. O que os bons resultados agora alcançados provam definitivamente é que a austeridade resolveu de facto os problemas das contas públicas e, mais do que isso, contribuiu para o crescimento económico que foi garantido por reformas estruturais e pela reorientação do modelo económico.

    José Gomes Ferreira

  • Raízes de ciência e rebentos de esperança
    14:14
  • Portugal pode ser atingido por longos períodos de seca

    País

    Portugal e Espanha podem ser atingidos até 2100 por 'megasecas', períodos de seca de dez ou mais anos, segundo os piores cenários traçados num estudo da universidade britânica Newcastle, que tem a participação de uma investigadora portuguesa.

  • G7 reforça compromisso na luta contra o terrorismo
    2:11
  • Uma foto para a história

    Mundo

    As mulheres dos líderes mundiais que se reúnem nas cimeiras da NATO posam para a fotografia oficial das primeiras-damas. A deste ano é histórica. Pela primeira vez, há um marido de um primeiro-ministro entre as nove mulheres. Trata-se de Gauthier Destenay, casado com o líder do Luxemburgo.