sicnot

Perfil

Mundo

Israel suspende permissão de entrada de 83 mil palestinianos para o Ramadão

Israel anunciou hoje a suspensão das autorizações de entrada de 83 mil palestinianos por altura do Ramadão, na sequência do atentado de quarta-feira em Telavive, que fez quatro vítimas mortais.

Quatro pessoas morreram no atentado desta quarta-feira em Telavive.

Quatro pessoas morreram no atentado desta quarta-feira em Telavive.

© Baz Ratner / Reuters

"Todas as autorizações entregues para o Ramadão, em particular as destinadas a visitas familiares [para os palestinianos] provenientes de Judeia e Samaria foram congeladas", indicou o COGAT, organismo do Ministério da Defesa responsável pela coordenação das atividades israelitas nos territórios ocupados.

A Judeia-Samaria é o nome pelo qual o Governo israelita designa a Cisjordânia.

O organismo indicou que 83 mil palestinianos serão afetados e que 200 residentes de Gaza, que já receberam autorização para visitar os seus parentes durante o mês sagrado do Ramadão também vão ter o acesso congelado.

Quatro pessoas morreram na sequência de um atentado na quarta-feira numa popular zona comercial em Telavive, defronte do Ministério da Defesa e do Estado-Maior do Exército de Israel.

Segundo a investigação preliminar da polícia israelita, os dois atacantes eram palestinianos, primos e oriundos do distrito cisjordano de Hebron.

Lusa

  • Passos nega que resultado das autárquicas ponham em causa liderança do PSD
    7:46
  • PS e PSD trocam acusações sobre Tancos
    1:18
  • Homens vítimas de violência doméstica
    31:17
  • Marcelo mergulha na baía de Luanda
    0:45
  • Marcelo garante que relações com Angola "estão vivas"
    1:50

    País

    Marcelo Rebelo de Sousa sublinhou esta segunda-feira as boas relações entre Portugal e Angola. À chegada a Luanda para a posse do novo Presidente angolano João Lourenço, o chefe de Estado português aproveitou para tomar um banho de mar.

  • Défice chegou aos 2.034 milhões em agosto
    1:51

    Economia

    O défice do Estado caiu 1.900 milhões de euros até agosto, em comparação com o ano passado. A recuperação da economia ajudou a baixar o défice, com mais receitas e impostos acima do esperado. Já a despesa pública ficou praticamente inalterada e os pagamentos do Estado em atraso subiram.

  • Morreu a egípcia que chegou a pesar 500 quilos

    Mundo

    A egípcia Eman Ahmed Abd El Aty, de 37 anos, que chegou a pesar 500 quilos, morreu num hospital de Abu Dabi, nos Emirados Árabes Unidos, devido a complicações cardíacas na sequência do seu excesso de peso.