sicnot

Perfil

Mundo

Keiko Fujimori reconhece derrota nas presidenciais do Peru

A candidata à presidência do Peru, Keiko Fujimori, reconheceu esta sexta-feira a derrota, cinco dias após o escrutínio ganho por Pedro Pablo Kuczynski (centro-direita).

© Mariana Bazo / Reuters

"Aceitamos democraticamente os resultados", declarou Keiko Fujimori, lembrando ao futuro presidente que vai ser uma opositora de peso. O partido de Keiko Fujimori, Fuerza Popular, está em maioria no parlamento.

"Fuerza Popular foi escolhida pela população para o papel de oposição, que vamos cumprir com firmeza. Seremos uma oposição responsável que pensará no futuro do país", acrescentou Keiko Fujimori, rodeada pelos deputados eleitos.

O partido da filha do antigo presidente peruano Alberto Fujimori - a cumprir 25 anos de prisão por corrupção e crimes contra a humanidade - conquistou 73 dos 130 lugares do parlamento nas legislativas de 10 de abril, realizadas ao mesmo tempo que a primeira volta das presidenciais.

Keiko venceu a primeira volta com 39% dos votos contra 21% para Pedro Pablo Kuczynski.

Com uma vantagem de pouco mais de 40 mil votos, num total de 31 milhões de habitantes, Kuczynski vai liderar um país profundamente dividido.

O candidato de centro-direita, cujas iniciais são também as do seu partido, Peruanos por el Kambio (Peruanos pela Mudança), obteve 50,12% dos sufrágios contra 49,88% da rival de direita.

A cerimónia de posse do novo presidente está marcada para 28 de julho.

Lusa

  • O papel da religião no quotidiano
    24:57
  • Jane Goodall iniciou palestra com sons semelhantes aos dos chimpanzés
    2:18

    País

    A investigadora Jane Goodall esteve esta quinta-feira em Lisboa para participar numa conferência da National Geographic. A primatóloga começou o seu discurso com sons semelhantes aos dos chimpanzés. Numa entrevista à SIC, Goodall falou sobre os chimpanzés e sobre o trabalho que continua a desenvolver em todo o mundo, em prol do ambiente, dos animais e das pessoas. 

  • NATO vai aumentar luta contra o terrorismo

    Mundo

    O secretário-geral da NATO, Jens Stoltenberg, disse que os aliados da NATO concordaram esta quinta-feira em aumentar a luta contra o terrorismo e em "investir mais e melhor" na Aliança.

  • Trump empurra líder do Montenegro para ficar à frente na fotografia

    Mundo

    A reunião de líderes dos Estados-membros da NATO, que decorreu esta quinta-feira em Bruxelas, na Bélgica, ficou marcada por um momento insólito em que o Presidente norte-americano não quis abdicar de ficar no melhor plano possível nas fotografias de grupo. Nem que para isso tenha sido necessário empurar o líder de outro país.

  • O humor de John Kerry nas críticas a Trump
    0:40

    Mundo

    John Kerry criticou as ligações de Donald Trump com a Rússia durante um discurso de abertura, na Universidade de Harvard. O ex-secretário de Estado norte-americano disse, em tom de brincadeira, que se os jovens querem vingar na política, devem primeiro aprender a falar russo.