sicnot

Perfil

Mundo

Keiko Fujimori reconhece derrota nas presidenciais do Peru

A candidata à presidência do Peru, Keiko Fujimori, reconheceu esta sexta-feira a derrota, cinco dias após o escrutínio ganho por Pedro Pablo Kuczynski (centro-direita).

© Mariana Bazo / Reuters

"Aceitamos democraticamente os resultados", declarou Keiko Fujimori, lembrando ao futuro presidente que vai ser uma opositora de peso. O partido de Keiko Fujimori, Fuerza Popular, está em maioria no parlamento.

"Fuerza Popular foi escolhida pela população para o papel de oposição, que vamos cumprir com firmeza. Seremos uma oposição responsável que pensará no futuro do país", acrescentou Keiko Fujimori, rodeada pelos deputados eleitos.

O partido da filha do antigo presidente peruano Alberto Fujimori - a cumprir 25 anos de prisão por corrupção e crimes contra a humanidade - conquistou 73 dos 130 lugares do parlamento nas legislativas de 10 de abril, realizadas ao mesmo tempo que a primeira volta das presidenciais.

Keiko venceu a primeira volta com 39% dos votos contra 21% para Pedro Pablo Kuczynski.

Com uma vantagem de pouco mais de 40 mil votos, num total de 31 milhões de habitantes, Kuczynski vai liderar um país profundamente dividido.

O candidato de centro-direita, cujas iniciais são também as do seu partido, Peruanos por el Kambio (Peruanos pela Mudança), obteve 50,12% dos sufrágios contra 49,88% da rival de direita.

A cerimónia de posse do novo presidente está marcada para 28 de julho.

Lusa

  • Agência Europeia do Medicamento fica em Amesterdão

    Mundo

    Amesterdão ganhou esta segunda-feira a corrida para sede da Agência Europeia do Medicamento (EMA), a votação decorreu na reunião do Conselho de Assuntos Gerais da União Europeia. A cidade do Porto conseguiu 10 pontos, a par de Atenas e foi eliminada logo na primeira volta.

    Em atualização

  • Nascentes do Douro e Tejo estão praticamente secas
    2:55
  • "Para ele, um 'não' não foi suficiente"
    3:39
  • "Diálogos" de Catarina Neves duplamente premiado no festival Muvi
    2:12
  • Isabel II e Filipe de Edimburgo celebram 70 anos de casamento
    0:44

    Mundo

    A rainha Isabel II de Inglaterra e Filipe de Edimburgo celebram hoje 70 anos de casamento. Em dia de comemoração, o Palácio de Buckingham divulgou novas fotografias do casal cuja união é a mais duradora dentro das casas reais. Isabel casou com 21 anos. Seis anos depois foi coroada rainha por ocasião da morte do pai. A rainha e o marido têm quatro filhos, entre eles o herdeiro ao trono, Carlos, oito netos e cinco bisnetos.

  • Um negócio familiar destruído pelas chamas
    8:36