sicnot

Perfil

Mundo

EUA alertam para insegurança nas viagens ao Haiti devido a crise política

Os Estados Unidos da América renovaram na sexta-feira um alerta em relação às viagens ao Haiti por causa da instabilidade política no país e do clima de segurança "incerto".

© Andres Martinez Casares / Reu

O Departamento de Estado norte-americano informou que o alerta se manterá até fevereiro do próximo ano, ou seja, após a realização da eventual segunda volta das eleições nacionais, a 08 de janeiro.

O primeiro alerta das autoridades norte-americanas foi acionado em março passado.

"O inacabado processo eleitoral presidencial do Haiti provocou um clima político e de segurança mais incerto, com possíveis manifestações que provocam alterações na circulação e no acesso a locais chave em Port-au-Prince", considera o Departamento de Estado, num comunicado.

Os Estados Unidos alertam ainda para a possibilidade de manifestações a 14 de junho, quando a Assembleia Nacional vai realizar uma votação sobre o mandato presidencial provisório atual.

A 06 de junho, uma comissão de verificação eleitoral decidiu anular os resultados das últimas eleições, realizadas a 25 de outubro, devido às fraudes.

Segundo o organismo, o número de votos não validados quase excedeu o número de votos legítimos.

Os candidatos que obtiveram mais votos foram Jovenel Moise, do Partido Haitiano Tet Kale (PHTK, no poder), e Jude Celestin, da Liga Alternativa para o Progresso e Emancipação Haitiana (LAPEH, oposição).

Centenas de apoiantes do partido haitiano Tet Kale, do antigo Presidente Michel Martelly, protestaram nas ruas do Haiti depois de se conhecer a decisão de anulação dos resultados.

Celestin recusou participar na segunda volta, então marcada para 27 de dezembro, devido "às graves irregularidades" no processo eleitoral, o que contribuiu também para que o Conselho Eleitoral Provisório tomasse a decisão, também naquela altura, de suspender as eleições.

O Haiti vive em crise política desde que o processo eleitoral foi suspenso em janeiro, devido a acusações da oposição na altura, denunciando um "golpe de Estado eleitoral" alegadamente fomentado pelo ex-presidente Michel Martelly.

Lusa

  • Pecado da gula ameaça maior anfíbio do mundo

    Mundo

    O maior anfíbio do mundo está em sério risco de extinção. Iguaria muito apreciada no Oriente, a salamandra-gigante-da-China já praticamente desapareceu do seu habitat natural, concluiu uma pesquisa realizada durante quatro anos. Em contraste, milhões destes animais são reproduzidos em cativeiro e têm como destino restaurantes de luxo.

  • Reclusos limpam Ria Formosa
    3:01

    País

    Alguns reclusos do estabelecimento prisional de Olhão estão pela segunda vez a limpar a ilha da Armona, na Ria Formosa. São homens que beneficiam de regime aberto e, em fim de cumprimento de pena, têm com este trabalho uma amostra da liberdade que tanto aguardam.

  • Lembra-se dos olharapos da Expo'98? Estão de volta
    1:46