sicnot

Perfil

Mundo

CIA nega suposto envolvimento de Governo saudita no 11 de Setembro

O chefe da Central de Informações dos Estados Unidos (CIA), John Brennan, disse hoje que descobertas inéditas feitas pela investigação do Congresso sobre o 11/09 não podem ser tomadas como prova de cumplicidade oficial dos sauditas.

© Jason Reed / Reuters

Uma decisão sobre a possibilidade de libertar uma secção de 28 páginas classificadas do relatório da comissão de informação de Câmara e do Senado norte-americanos está para breve.

O ex-senador Bob Graham, que dirigiu o comité de informação do Senado na altura, alegou que as autoridades sauditas prestaram assistência aos sequestradores do 11/09, declarando que as 28 páginas devem ser tornadas públicas.

"Estas 28 páginas, eu acredito, devem estar para sair. Eu penso que é bom que elas saiam. Entretanto, as pessoas não devem tomá-las como prova de cumplicidade Arábia Saudita nos ataques", declarou Brennan numa entrevista à Al-Arabiya, um canal de notícias de televisão saudita.

John Brennan observou que o relatório foi produzido um ano após os membros da Al-Qaeda sequestrarem aviões e embaterem contra o World Trade Center e o Pentágono, e despenharem outra aeronave num campo na Pensilvânia, matando no total cerca de 3.000 pessoas.

Era "um relatório preliminar, que tentava juntar pedaços de informações para determinar quem seriam os responsáveis pelo 11/09", disse Brennan na entrevista.

"Posteriormente, a Comissão do 11/09 estudou muito bem essas alegações de envolvimento dos sauditas, do envolvimento do Governo saudita (...). A sua conclusão foi de que não havia nenhuma evidência indicando que o Governo saudita como uma instituição ou altos funcionários sauditas, individualmente, tinham apoiado os ataques de 11/09", disse o diretor da CIA.

A Comissão do 11/09 que foi criada pelo então presidente norte-americano, George W. Bush, e apresentou o seu relatório em 2004.

Brennan acrescentou que, ao longo dos últimos 15 anos, os sauditas "estão entre os nossos melhores parceiros para o contraterrorismo".

Lusa

  • "Cada drama, cada problema, cada testemunho, impressiona muito"
    1:55
  • Clínica veterinária em Tondela recebeu dezenas de animais feridos nos fogos
    2:57

    País

    Tondela foi um dos municípios mais atingidos pelo incêndio, deixando dezenas de animais feridos e perdidos no concelho. Várias clínicas veterinárias são agora um porto de abrigo e, em alguns casos, um ponto de encontro. Muitos dos animais chegaram recolhidos por voluntários e a maior parte dos casos são animais que, no momento de aflição, foram soltos pelos donos e salvos pelo instituto de sobrevivência.

  • Temperaturas sobem até ao final do mês
    1:09

    País

    O tempo não dá tréguas e, até ao final do mês, as temperaturas vão atingir valores acima do normal para esta época do ano. As temperaturas máximas vão subir entre os 25 e os 32 graus. O risco de incêndio aumenta a partir desta segunda-feira em todo o país e os meios aéreos, viaturas, operacionais e equipas de patrulha vão ser reforçados.

  • Maioria das praias do Algarve já não tem nadador-salvador
    2:19

    País

    A lei não obrigada os concessionários a garantir o serviço e, por isso, a esmagadora maioria das praias do Algarve está sem vigilância desde 30 de setembro. Ainda assim, os areais vão atraindo milhares de banhistas com as temperaturas altas que ainda se fazem sentir. Um nadador-salvador recomenda os banhistas a não nadar e, em dias de ondulação, evitar caminhadas à beira-mar.

  • Parlamento catalão vai responder à ativação do artigo 155
    1:54
  • A história por detrás da fotografia que correu (e impressionou) o Mundo

    Mundo

    Depois dos incêndios da semana passada na Galiza, começou a circular na internet e nas redes sociais a imagem de uma cadela que alegadamente levava a sua cria carbonizada na boca. Contudo, a cadela é na verdade macho e chama-se Jacki. Esta é a história do cão que passou os dias após os fogos a recolher animais mortos para os enterrar num campo perto de uma igreja, em Coruxo, Vigo.

    SIC

  • Quando o cão de Macron fez chichi no gabinete do Presidente francês
    0:31