sicnot

Perfil

Mundo

Mais de 2000 pessoas manifestaram-se em Cáceres

A manifestação ibérica pelo encerramento da central nuclear de Almaraz juntou ontem cerca de 2200 pessoas, entre as quais mais de 600 eram portugueses.

Ontem de manhã partiram vários autocarros de Lisboa em direção a Cáceres.

No balanço do protesto, a Quercus diz que desde 1987 que não havia uma participação tão grande contra uma central nuclear. Vários políticos e ambientalistas consideram que a central nucelar é uma bomba relógio.

O ciclo de duração das instalações terminou em 2010 mas está previsto que a central continue a funcionar até 2020.

  • Ambientalistas exigem o fim da central nuclear de Almaraz
    2:42

    Mundo

    Os defensores do ambiente exigem o encerramento da central nuclear de Almaraz, em Espanha, que devia ter fechado há seis anos. As associações ambientalistas dizem que a central é um perigo devido aos problemas na estrutura e no sistema de arrefecimento. A central fica a 100 quilómetros da fronteira e, por isso, portugueses e espanhóis estão a ser convocados para um protesto conjunto.

  • Curiosidades sobre o Mundial da Rússia
    3:08
  • Inocência e talento marcaram o 9.º dia de Mundial
    0:56
  • Ronaldo no País dos Sovietes: Algumas curiosidades
    1:54
  • O choro intenso de Neymar explicado pelo próprio
    0:51
  • A queda aparatosa do selecionador do Brasil
    0:05
  • Dia de limpezas em Chaves após violenta tempestade
    2:44
  • Athanasia, uma mulher sem medo das alturas
    0:35

    Mundo

    É grega, chama-se Athanasia Athineau, tem 29 anos e pertence à unidade de forças especiais da Grécia. O salto que podemos ver é de 10 mil pés, mas Athanasia faz também saltos de 30 mil. Neste caso, caíu a uma velocidade de 250 quilómetros por hora antes de abrir o pára-quedas.

  • Talheres de Hitler vendidos por 14 mil euros

    Mundo

    Um conjunto de duas facas, três colheres e três garfos de prata, que pertencia a Adolf Hitler, foi vendido em Dorset, Inglaterra, pelo valor de 12.500 libras (aproximadamente 14.200 euros). O serviço de talheres foi criado no âmbito das celebrações do 50.º aniversário do ditador nazi.

    SIC