sicnot

Perfil

Mundo

Nova Iorque vai reforçar segurança na semana do orgulho gay

As autoridades de Nova Iorque anunciaram hoje medidas especiais de segurança durante a semana do Orgulho Gay (Gay Pride), que começa no próximo domingo e termina com uma marcha pela cidade a 26 de junho.

© ERIC THAYER / Reuters

O anúncio foi feito pelo presidente da câmara da cidade, Bill de Blasio, em conferência de imprensa, que contou com a presença de vários responsáveis policiais e durante a qual foram apresentadas as medidas especiais de segurança adotadas na sequência do tiroteio de Orlando.

Pelo menos 50 pessoas morreram e 53 ficaram feridas quando um indivíduo, identificado como Omar Mateen, entrou numa discoteca 'gay' de Orlando e começou a disparar indiscriminadamente, antes de ser abatido pela polícia.

De Blasio declarou que, apesar de a polícia ter sempre uma "forte presença" durante a semana do Orgulho Gay de Nova Iorque, este ano haverá um reforço de efetivos policiais, na sequência do ataque de Orlando.

A semana do Orgulho Gay de Nova Iorque vai começar no próximo domingo com uma série de acontecimentos culturais e políticos e, seguindo uma tradição começada em 1970, a 26 de junho realiza-se uma marcha pela cidade. Em edições anteriores, milhares de pessoas participaram na marcha.

O desfile percorre a Quinta Avenida, entre a rua 36 e bairro de Greenwich.

"Vamos trabalhar com a comunidade LGBT [lésbicas, gays, bissexuais e transexual] não só em Manhattan, mas também em outros distritos para garantir um destacamento de efetivos para reforço da segurança das pessoas", sublinhou De Blasio.

Lusa

  • "Este é o elefante na sala sobre a saúde!"
    1:43

    País

    Catarina Martins acusa o Governo de estar alinhado com a direita na promoção de negócios privados na área da saúde. O Bloco de Esquerda quer uma nova lei de bases aprovada até ao final da legislatura e arrancou ontem com um ciclo nacional de sessões públicas para defender o Serviço Nacional de Saúde.

  • Marido de idosa que morreu na Sertã teve de caminhar durante duas horas para pedir ajuda
    1:44

    País

    A Altice garantiu esta sexta-feira que tentou agendar, por duas vezes, a reposição da linha telefónica na casa da idosa da Sertã, que morreu na semana passada por não ter comunicações que permitissem um socorro rápido. A mulher sentiu-se mal e o marido teve de caminhar durante duas horas para conseguir chegar à casa do vizinho mais próximo e pedir ajuda.

  • "No meu bairro perguntam-me se a medalha é de ouro e dizem que ma vão roubar e vender"
    4:46
  • Como é que alguém (Rúben Semedo) com tanto pode perder tudo?
    3:05