sicnot

Perfil

Mundo

Pelo menos 21 civis morreram em ataques aéreos a cidade da Síria

Pelo menos 21 civis, entre eles cinco crianças, morreram hoje em bombardeamentos de aviação russa ou do regime sírio contra um mercado na cidade de Idleb, no norte da Síria.

© Khalil Ashawi / Reuters

De acordo com o Observatório Sírio dos Direitos Humanos, este número de vítimas mortais ainda é preliminar e é provável que aumente com a gravidade de alguns feridos.

A organização não indica se os ataques aéreos partiram de aviões da força aérea do regime do presidente sírio, Bashar al-Assad, ou da Rússia, aliada do regime de Damasco, capital da Síria.

A maior parte da cidade de Idleb está controlada pela Frente Al-Nusra, ligada à organização terrorista islâmica Al-Qaeda, ou por outras facões armadas rebeldes, pelo que com frequências há bombardeamentos da aviação síria e russa nesta região.

A 31 de maio, pelo menos 23 civis morreram e dezenas ficaram feridos com 'raides' violentos na mesma cidade. Na altura, o Observatório Sírio dos Direitos Humanos imputou os ataques à Rússia, mas Moscovo negou.

A guerra na Síria entrou no sexto ano consecutivo, tendo já feito mais de 280 mil mortos e forçado milhões de pessoas ao exílio.

Lusa

  • E vão quatro de Ronaldo
    1:58
  • "Ronaldos nascem na Rússia como cogumelos"
    1:49
  • Lançamento de balões no São João do Porto em risco

    País

    Lançar balões nas festas do São João do Porto pode não ser possível este ano, tudo irá depender das condições atmosféricas. A Secretaria de Estado das Florestas e do Desenvolvimento Rural admitiu, esta quarta-feira, que está a acompanhar a situação mas que ainda nada está decidido.