sicnot

Perfil

Mundo

Detidas 15 pessoas em manifestação em Paris contra a reforma laboral

Vinte e seis pessoas, 20 das quais polícias, ficaram feridas hoje durante uma manifestação contra a reforma laboral em Paris, enquanto 15 outras foram detidas, informou a polícia.

© Philippe Wojazer / Reuters

Antes, a prefeitura da polícia da capital francesa já tinha informado que várias "centenas de pessoas encapuzadas" tinham lançado projéteis contra as forças da ordem durante o desfile.

Uma repórter da agência France Presse no local indicou que alguns manifestantes invadiram um estaleiro de obras e atiraram as tábuas encontradas contra a polícia antimotim.

Desde março que a reforma sobre a lei laboral está no centro de uma viva, e por vezes violenta, contestação.

As greves de hoje fecharam a Torre Eiffel e interromperam ligações de transportes, quando milhares de adeptos entram em França para assistir aos jogos do Euro 2016, o campeonato europeu de futebol.

Nos últimos meses as greves têm perturbado fortemente os transportes aéreos e ferroviários e já causaram falta de combustível e fizeram o lixo amontoar-se nas ruas de Paris.

"Tenho estado em todas as manifestações desde março porque quero viver com dignidade, não apenas sobreviver", disse Aurelien Boukelmoune, 26 anos e técnico do setor da energia, que se manifestava em Paris.

Sobrecarregadas com o estado de alerta devido à ameaça terrorista durante o Euro 2016 e temendo que pudesse haver violência, as autoridades impediram 130 desordeiros conhecidos de participarem nas manifestações.

A reforma laboral apresentada como um modo de flexibilizar o mercado de trabalho e reduzir o desemprego é vista pelos manifestantes como conduzindo a mais precariedade.

Os sindicatos anunciaram a mobilização de várias centenas de milhares de pessoas, enquanto o chefe da polícia de Paris, Michel Cadot, disse estar à espera de "talvez mais de 50.000 manifestantes" só na capital.

Dois outros protestos estão marcados até ao final do mês.

Lusa

  • Curiosidades sobre o Mundial da Rússia
    3:08
  • Inocência e talento marcaram o 9.º dia de Mundial
    0:56
  • Ronaldo no País dos Sovietes: Algumas curiosidades
    1:54
  • O choro intenso de Neymar explicado pelo próprio
    0:51
  • A queda aparatosa do selecionador do Brasil
    0:05
  • Dia de limpezas em Chaves após violenta tempestade
    2:44
  • Athanasia, uma mulher sem medo das alturas
    0:35

    Mundo

    É grega, chama-se Athanasia Athineau, tem 29 anos e pertence à unidade de forças especiais da Grécia. O salto que podemos ver é de 10 mil pés, mas Athanasia faz também saltos de 30 mil. Neste caso, caíu a uma velocidade de 250 quilómetros por hora antes de abrir o pára-quedas.

  • Talheres de Hitler vendidos por 14 mil euros

    Mundo

    Um conjunto de duas facas, três colheres e três garfos de prata, que pertencia a Adolf Hitler, foi vendido em Dorset, Inglaterra, pelo valor de 12.500 libras (aproximadamente 14.200 euros). O serviço de talheres foi criado no âmbito das celebrações do 50.º aniversário do ditador nazi.

    SIC