sicnot

Perfil

Mundo

Coreia do Norte pode ter mais de 20 armas nucleares

A Coreia do Norte pode ter produzido seis ou mais armas nucleares nos últimos 18 meses, possivelmente elevando o seu arsenal a mais de 21 bombas, informou um "think tank" norte-americano na terça-feira.

Arquivo

Arquivo

© Jason Lee / Reuters

O Instituto para a Ciência e Segurança Internacional baseou as estimativas nas quantidades de plutónio e urânio altamente enriquecido que a Coreia do Norte terá produzido no seu complexo nuclear de Yongbyon.

O relatório daquele instituto surge depois de o chefe da Agência Internacional para a Energia Atómica (IAEA), Yukiya Amano, ter dito na semana passada que a Coreia do Norte pode ter reativado a central em Yongbyon para o reprocessamento de plutónio para uso em armas nucleares.

No final de 2014, o Instituto para a Ciência e Segurança Internacional estimou o arsenal nuclear norte-coreano em entre 10 e 16 armas.

Desde então, o regime de Pyongyang adicionou entre quatro e seis armas nucleares ao seu arsenal para um total de entre 13 e 21 ou mais atualmente, disse o instituto.

Lusa

  • Marcelo na peregrinação de Nossa Senhora de Fátima no Luxemburgo

    Mundo

    O Presidente da República participou esta quinta-feira, a título privado, na peregrinação em honra de Nossa Senhora de Fátima, na cidade luxemburguesa de Wiltz. Milhares de portugueses receberam Marcelo Rebelo de Sousa, que assistiu à missa e, durante alguns minutos, participou na procissão.

  • Trump empurra líder do Montenegro para ficar à frente na fotografia

    Mundo

    A reunião de líderes dos Estados-membros da NATO, que decorreu esta quinta-feira em Bruxelas, na Bélgica, ficou marcada por um momento insólito em que o Presidente norte-americano não quis abdicar de ficar no melhor plano possível nas fotografias de grupo. Nem que para isso tenha sido necessário empurar o líder de outro país.

  • Porque é que Melania e Ivanka vestiram preto para conhecer o Papa

    Mundo

    Melania e Ivanka chegaram ao Vaticano de preto, uma escolha muito questionada. De vestidos longos e véus, as mulheres Trump seguiram assim o dress code aconselhado nas audiências com o Papa. Também Michelle Obama usou uma vestimenta do género, em 2009, quando visitou Bento XVI.