sicnot

Perfil

Mundo

Metade dos alemães acha que há demasiados muçulmanos no país

Metade da população alemã sente que é "estrangeira no seu próprio país" porque há demasiados muçulmanos na Alemanha, segundo uma pesquisa publicada hoje que mostra atitudes defensivas em relação aos migrantes.

(Arquivo)

(Arquivo)

© Stefan Wermuth / Reuters

O resultado do mais recente inquérito da Universidade de Leipzig com 2.420 pessoas revela que há um aumento de sete pontos percentuais, de 43% para 50% desde uma pesquisa semelhante desde 2014.

Desta vez, quatro em cada dez alemães disseram que querem que haja um bloqueio de imigração de muçulmanos para a Alemanha, um aumento de 36,6% em 2014.

No geral, três em cada dez queixaram-se que a Alemanha foi "infiltrada por demasiados estrangeiros de uma maneira perigosa", acrescentou a pesquisa, que foi realizada um ano depois da Alemanha abrir as portas a um recorde de 1,1 milhões de requerentes de asilo.

O ceticismo parece estar contra os migrantes, com três em cada cinco alemães a dizer que a maioria dos requerentes de asilo "não está realmente em risco de nenhuma perseguição no seu país de origem".

O grande fluxo de requerentes de asilo já teve algumas consequências na Alemanha -- que desde então reintroduziu temporariamente controlos na fronteira e deu outros passos para reduzir as entradas de imigrantes.


Lusa

  • Governo vai avaliar situação da associação Raríssimas
    1:41

    País

    O Governo promete avaliar a situação da instituição Raríssimas e agir em conformidade, depois da denúncia de alegadas irregularidades na gestão financeira. A presidente da instituição terá usado dinheiro da Raríssimas para gastos pessoais como vestidos de alta-costura e alimentação. Esta é uma instituição que apoia doentes e famílias que convivem de perto com doenças raras. 

  • Diáconos permanentes: quem são e que cargo ocupam na comunidade católica
    10:04
  • Múmia quase intacta descoberta em Luxor
    1:23

    Mundo

    O Egito anunciou, este sábado, a descoberta de dois pequenos túmulos com 3.500 anos na cidade de Luxor. Foram também encontrados uma múmia em bom estado de conservação, uma estátua do deus Ámon Ra e centenas de artefactos de madeira e cerâmica ou pinturas intactas.