sicnot

Perfil

Mundo

Nicolás Maduro anuncia nova etapa do diálogo entre a Venezuela e os EUA

O Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, anunciou esta terça-feira que as relações bilaterais entre Washington e Caracas vão entrar numa nova etapa de diálogo, que passa pela designação de embaixadores de ambos países.

© Carlos Garcia Rawlins / Reute

"Eles (EUA) propuseram que iniciemos uma nova etapa de diálogo, com novos canais de comunicação e um conjunto de encontros de alto nível, de maneira imediata, e eu disse que estava aprovado à canciller (ministra de Relações Exteriores, Delcy Rodríguez). Vamos iniciar esse conjunto de encontros de alto nível, eu concordo", disse.

O anúncio ocorreu durante um encontro com professores, que decorreu hoje no palácio presidencial de Miraflores, em Caracas.

Durante o encontro, o chefe de Estado venezuelano explicou que o início de uma nova etapa nas relações bilaterais com os EUA tem por base uma proposta feita esta terça-feira pelo secretário de Estado norte-americano, John Kerry, à ministra venezuelana de Relações Exteriores, Delcy Rodríguez, para marcar um encontro bilateral de alto nível.

O presidente Nicolás Maduro disse ter manifestado que está na disposição de regularizar as relações bilaterais e de conceder o acordo a um novo embaixador dos EUA em Caracas, o que aconteceu pela última vez em 2010.

"Oxalá tivessem (os EUA) concedido o 'agrément' a quem designei como embaixador e que este um ano e meio em Washington e não foram capazes de conceder-lhes o agrément e de reconhecê-lo como embaixador. Proponho ao secretário John Kerry, que designemos embaixadores. Eu estou pronto para designar um embaixador em Washington novamente. Estou pronto para regularizas as relações. Tenho três anos propondo abrir uma nova etapa no diálogo", disse.

Desde o início da revolução bolivariana (1998) que as relações entre a Venezuela e os EUA se têm caracterizado por episódios difíceis, com Caracas a acusar Washington, em vários momentos, de estar a conspirar contra o Governo venezuelano.

Lusa

  • Nicolás Maduro só quer referendo revogatório em 2017
    2:13

    Mundo

    Nicolás Maduro admite submeter-se a um referendo revogatório do mandato mas só no próximo ano e se forem cumpridos os requisitos da lei. A oposição já reagiu para reafirmar que a consulta popular é para ser feita este ano apesar de muitas das assinaturas apresentadas não estarem a ser validadas. Nas ruas da Venezuela, a população continua a sofrer com a falta de alimentos.

  • Os negócios menos claros do filho de Pinto da Costa
    1:55
  • BCE autoriza CGD a avançar com recapitalização

    Caso CGD

    A Caixa Geral de Depósitos informou esta sexta-feira que vai prosseguir com as operações da primeira fase do aumento de capital, depois de ter obtido autorização para isso junto do Banco Central Europeu (BCE) e do Banco de Portugal.

  • Condutores apanhados a mais de 200 em corridas ilegais na Ponte Vasco da Gama
    1:25
  • A história da guerra em Alepo
    7:43
  • Reino Unido em alerta máximo de terrorismo

    Mundo

    O Reino Unido elevou o alerta de terrorismo para o nível máximo depois das declarações, esta quinta-feira, do chefe das secretas britânicas. O diretor do MI6 está preocupado com eventuais ataques contra o Reino Unido e outros aliados.

  • Uma "cidade fantasma" na Letónia
    3:10
  • O anúncio de natal que está a emocionar o mundo
    1:47