sicnot

Perfil

Mundo

Pornografia dessensibiliza jovens

Muitos jovens vêem ou já viram pornografia online, o que está a preocupar especialistas no Reino Unido. Uma investigação patrocinada pela Comissão de Proteção de Menores do Reino Unido alerta para os perigos dos jovens ficarem "insensíveis" por verem estes conteúdos.

Arquivo Reuters

Na investigação, conduzida no Reino Unido, foram questionados 1001 jovens entre os 11 e os 16 anos: 65% dos adolescentes entre os 15 e os 16 já tinham visto pornografia e 28% dos jovens entre os 11 e os 12 afirmaram também já ter visto este tipo de conteúdos.

Mais de um terço dos rapazes entre os 13 e os 14 anos e um quinto dos rapazes entre os 11 e os 12 anos disseram que queriam copiar o comportamento que tinham observado.

O estudo identificou ainda mais rapazes que raparigas a assumirem terem visto pornografia online por escolha, e não por acidente - essencialmente em computadores portáteis ou smartphones.

Cerca de 14% dos inquiridos admitiram já ter tirado imagens suas, nus ou semi nus.

"Mesmo que muitos jovens digam que não virma pornografia online, é preocupante que muitos acabem por vê-la acidentalmente. Se os rapazes acreditarem que a pornografia representa a realidade das relações sexuais, isto pode levar a perspectivas desadequadas das raparigas e das mulheres. As raparigas podem sentir-se pressionadas a assumir estas interpretações irrealistas, e talvez controversas, do sexo", explica uma das autoras do estudo, Elena Martellozzo.

"Sabemos, pelas nossas pesquisas, que muitos jovens se sentem chocados, confusos ou enojados por aquilo que vêem, e é noso dever ajudá-los a questionar, desafiar e dar-lhe sentido", acrescenta Anne Longfield, da Comissão para as Crianças do Reino Unido.

A investigação é publicada uma semana depois de ter sido divulgado que muitas raparigas vestem calções por baixo das saias da farda escolar, para evitar assédio sexual nas escolas.

Os especialistas deixam o alerta: a indústria e os governos precisam de se responsabilizar mais para assegurar que os jovens são protegidos.

  • António Costa evita perguntas sobre estágios não remunerados
    1:55
  • "É evidente que não fecho a porta ao Eurogrupo"
    1:38

    Economia

    O ministro das Finanças diz que não fecha a porta ao Eurogrupo. A declaração é feita numa entrevista ao semanário Expresso. No entanto, Mário Centeno deixa a ressalva que qualquer ministro das Finanças do Eurogrupo pode ser presidente.

  • Trump adia decisão sobre permanência nos acordos de Paris
    1:48
  • Raízes de ciência e rebentos de esperança
    14:14