sicnot

Perfil

Mundo

Príncipe William defende em revista gay os direitos da comunidade

O Príncipe William de Inglaterra é capa da última edição de uma revista gay britânica. A The Attitude publica um artigo no qual o Duque de Cambridge condena atitudes discriminatórias face à comunidade gay e lésbica.

Os Duques de Cambridge assinam o Livro de Condolências pelas vítimas do ataque ao bar gay em Orlando, EUA.

Os Duques de Cambridge assinam o Livro de Condolências pelas vítimas do ataque ao bar gay em Orlando, EUA.

reuters

Em comunicado, a direção da revista anuncia que esta é a primeira vez que um membro da família real britânica é capa de uma publicação gay.

O artigo - "Ninguém devia ser alvo de bullying pela sua orientação sexual nem por qualquer outra" - surge depois do Príncipe William ter desafiado a publicação a levar ao Palácio de Kensington um grupo de membros da comunidade gay e lésbica, para partilharem as suas experiências de bullying.

"Estou muito feliz pelo facto do futuro rei de Inglaterra concordar que isto tem de parar. Eu apelo particularmente aos pais para erguerem as suas vozes nas suas comunidades para assegurar que cada escola protege - realmente protege - as suas crianças", afirma em comunicado o editor da revista, Matthew Todd.

"O Duque de Cambridge está a trabalhar com afinco para apoiar a luta contra o bullying e a judar a quebrar o estigma sobre a saúde mental. Ele já criou uma taskforce para a prevenção do ciberbullying e, juntamente com a Duquesa de Cambridge e o Príncipe Harry, lidera a campanha pela saúde mental e bem-estar", declarou entretanto o porta-voz do Palácio de Kensington.

Fundada em 1994, a revista The Attitude intitula-se a revista gay que mais vende no Reino Unido.

  • Frio no fim de semana, regiões do interior podem chegar aos -5 °C
    1:23

    País

    A Proteção Civil emitiu um alerta para o tempo frio e seco e pede cuidados redobrados. As temperaturas já começaram a descer, com regiões a registarem valores negativos. No interior, podem chegar aos 5 graus negativos. Até ao Natal o tempo vai manter-se frio, seco e com ausência de chuva.

  • Bombeiro ferido nos fogos de Pedrógão Grande regressou a casa
    2:33

    Tragédia em Pedrógão Grande

    Seis meses depois dos incêndios de Pedrógão Grande, regressou a casa o último dos bombeiros de Castanheira de Pera que estava internado desde junho. Rui Rosinha esteve em coma mais de dois meses e tem ainda pela frente uma longa recuperação. O bombeiro não quer que o país esqueça o que aconteceu e espera que as duas tragédias deste ano (fogos de junho e outubro) sirvam de lição para o futuro.

  • Pedrógão Grande, seis meses depois - documentário Expresso
    0:29
  • Fitch retira Portugal do "lixo"
    2:20
  • PS volta a subir nas intenções de voto e não baixa dos 40%
    2:01
  • Marcelo evita "ideia de que o ano foi todo muito bom"
    3:14

    País

    Marcelo Rebelo de Sousa disse esta sexta-feira que 2017 teve "o melhor e o pior" e que "é preciso evitar a "ideia que o ano foi todo muito bom". O Presidente da República fez estas declarações depois de António Costa ter dito que a nível económico este "foi um ano particularmente saboroso".