sicnot

Perfil

Mundo

Príncipe William defende em revista gay os direitos da comunidade

O Príncipe William de Inglaterra é capa da última edição de uma revista gay britânica. A The Attitude publica um artigo no qual o Duque de Cambridge condena atitudes discriminatórias face à comunidade gay e lésbica.

Os Duques de Cambridge assinam o Livro de Condolências pelas vítimas do ataque ao bar gay em Orlando, EUA.

Os Duques de Cambridge assinam o Livro de Condolências pelas vítimas do ataque ao bar gay em Orlando, EUA.

reuters

Em comunicado, a direção da revista anuncia que esta é a primeira vez que um membro da família real britânica é capa de uma publicação gay.

O artigo - "Ninguém devia ser alvo de bullying pela sua orientação sexual nem por qualquer outra" - surge depois do Príncipe William ter desafiado a publicação a levar ao Palácio de Kensington um grupo de membros da comunidade gay e lésbica, para partilharem as suas experiências de bullying.

"Estou muito feliz pelo facto do futuro rei de Inglaterra concordar que isto tem de parar. Eu apelo particularmente aos pais para erguerem as suas vozes nas suas comunidades para assegurar que cada escola protege - realmente protege - as suas crianças", afirma em comunicado o editor da revista, Matthew Todd.

"O Duque de Cambridge está a trabalhar com afinco para apoiar a luta contra o bullying e a judar a quebrar o estigma sobre a saúde mental. Ele já criou uma taskforce para a prevenção do ciberbullying e, juntamente com a Duquesa de Cambridge e o Príncipe Harry, lidera a campanha pela saúde mental e bem-estar", declarou entretanto o porta-voz do Palácio de Kensington.

Fundada em 1994, a revista The Attitude intitula-se a revista gay que mais vende no Reino Unido.

  • O encontro emocionado de Marcelo com a mãe de uma das vítimas dos fogos
    0:30
  • Proteção Civil garante que já não há desaparecidos
    1:40
  • "Depois de sair da autoestrada o vidro do carro ainda estava a ferver"
    2:01
  • "O fogo chegou de repente. Foi um demónio"
    2:15
  • O desabafo de um empresário que perdeu "uma vida inteira de trabalho" no fogo
    2:08
  • O testemunho emocionado de quem perdeu quase tudo
    2:10
  • As comunicações entre operacionais no combate às chamas em Viseu
    2:27
  • Houve "erros defensivos que normalmente a equipa não comete"
    0:38

    Desporto

    No final do jogo, quando questionado sobre a ausência de Casillas no onze do FC Porto, Sérgio Conceição referiu que a equipa apresentada era aquela que lhe oferecia garantias. Quanto ao jogo, o treinador portista reconheceu que a equipa cometeu vários erros defensivos.

  • "Cometemos erros e há que tentar corrigi-los"
    0:41

    Desporto

    No final do jogo em Leipzig, Iván Marcano desvalorizou a ausência de Iker Casillas e entendeu que o facto de o guarda-redes ter ficado no banco não teve impacto na equipa. Já sobre o jogo, o central espanhol garantiu que não correu da forma como os jogadores esperavam.

  • Norte-americana foi à discoteca e tornou-se princesa

    Mundo

    A história de Ariana Austin é quase como um conto de fadas moderno. A jovem vai até ao baile, onde conhece o seu príncipe. Só que a norte-americana foi a uma discoteca e, na altura, não sabia que Joel Makonnen era na verdade um príncipe da Etiópia e que casaria com ele 12 anos depois, tornando-se também ela numa princesa.