sicnot

Perfil

Mundo

Chefe da diplomacia diz que Rússia não pretende isolar-se da UE

O chefe da diplomacia russa, Serguei Lavrov, afirmou hoje que a Rússia não pretende isolar-se da União Europeia (UE) e está interessada em cooperar em condições de igualdade com os seus parceiros europeus.

Chefe da diplomacia da Rússia, Serguei Lavrov (AP/ Arquivo)

Chefe da diplomacia da Rússia, Serguei Lavrov (AP/ Arquivo)

Ivan Sekretarev

"Não vamos ofender-nos nem vamos optar pelo isolamento. A União Europeia é o nosso vizinho direto, um importantíssimo parceiro económico-comercial", disse hoje o ministro dos Negócios Estrangeiros russo no decurso do Fórum Económico Internacional de São Petersburgo.

Lavrov recordou que o Presidente russo, Vladimir Putin, declarou recentemente que Moscovo não vislumbra problemas irresolúveis nas suas relações com a UE, tensas nos últimos anos devido à crise na Ucrânia.

"O desenvolvimento dos mais diversos laços no âmbito da economia, política, cultura e segurança responde aos interesses vitais tanto da Rússia como dos países europeus", disse.

Apelou ainda para que os países europeus baseiem as suas políticas "nos interesses nacionais e não em falsos princípios de consenso e solidariedade, que ocultam a possibilidade de chantagem por parte de uma minoria russófoba, e para chamar as coisas pelos nomes".

Segundo Lavrov, "os países que pretendem romper politicamente as relações com a Rússia forçam a UE a adotar posições do mínimo denominador comum".

O ministro russo emitiu estas declarações pouco após o presidente da Comissão europeia, Jean-Claude Juncker, afirmar na inauguração do Fórum que a única forma de terminar com as sanções europeias à Rússia reside no cumprimento integral dos acordos de Minsk sobre a resolução do conflito ucraniano.

Neste aspeto, assegurou que a posição da União "é apenas uma", antes de referir que "não se pode ignorar" o desempenho da Rússia na crise no leste da Ucrânia e a "anexação ilegal" da Crimeia, que submeteram as relações UE-Rússia a uma "dura prova".

Em paralelo, Juncker disse que se deslocou à Rússia para "estender pontes" porque "é do senso comum" que apenas o diálogo pode superar as diferenças.

"A alguns não lhes agradou que tenha vindo, a outros sim. Pessoalmente gostei", assinalou ao intervir na inauguração do Forúm, onde disse que manterá "um diálogo franco e aberto" com o Presidente russo.


Lusa

  • Habitantes de Almeida barricaram-se durante seis horas em agência da CGD
    2:31

    País

    Perto de 100 pessoas estiveram esta quarta-feira barricadas na agência da Caixa Geral de Depósitos em Almeida, distrito da Guarda. O protesto contra o encerramento da agência só terminou quase seis horas depois, com a garantia que os autarcas serão recebidos na próxima terça-feira pela Administração do banco público. 

  • Carro que atropelou adepto encontrado na casa de um amigo do suspeito
    2:18

    Desporto

    O carro que terá atropelado o adepto italiano que morreu junto ao Estádio da Luz foi encontrado esta terça-feira, numa garagem na Amadora, na casa de um amigo do suspeito. Trata-se de um homem na casa dos 30 anos que pertence à claque No Name boys e é agora procurado pela Polícia Judiciária.

  • Depois de dar a volta (de bicicleta de Lisboa a Setúbal)

    País

    Missão cumprida. A SIC foi dar uma volta de bicicleta, acompanhando a primeira etapa de uma iniciativa que pretende impulsionar o uso dos velocípedes no país. Ao longo desta quarta-feira, publicámos vários vídeos em direto na página de Facebook da SIC Notícias, que aqui reunimos, em jeito de balanço.

    Ricardo Rosa

  • Web Summit inaugura primeiro escritório fora da Irlanda em Lisboa
    1:58

    Web Summit

    A Web Summit inaugurou em Lisboa o primeiro escritório fora da Irlanda, que vai dar emprego a 20 pessoas, algumas portuguesas. O próximo objectivo é alargar eventos a outros pontos do país. A conferência internacional regressa a Lisboa entre 6 e 9 de novembro e a organização espera ter 60 mil participantes.

  • Trump volta a apelar ao fim do programa nuclear de Pyongyang
    1:43

    Mundo

    Donald Trump voltou a apelar à Coreia do Norte para que abandone o programa nuclear e opte pela via do diálogo. O Presidente dos Estados Unidos chamou à Casa Branca, para uma reunião extraordinária, todos os senadores norte-americanos para serem informados sobre a atual crise com a Coreia do Norte.

  • Ivanka Trump vaiada por defender o pai durante debate sobre igualdade de género
    1:51

    Mundo

    Com o propósito de criar pontes com Donald Trump, a chanceler alemã Angela Merkel convidou a filha mais velha do Presidente norte-americano para participar numa cimeira. No entanto as coisas não correram muito bem e Ivanka Trump foi vaiada pela audiência por ter defendido o pai quando o assunto era a igualdade de género. 

  • Papa apelou à revolução da ternura
    0:52
  • Irmã da mulher mais pesada do mundo acusa hospital de mentir

    Mundo

    A irmã da mulher egípcia que se acreditava ser a mais pesada do mundo acusou os médicos de mentirem acerca da sua perda de peso. No entanto, o hospital que realizou a cirurgia bariátrica já respondeu às acusações, defendendo que a mulher pesa agora 172 quilos.

  • Diário de John F. Kennedy vendido por 660 mil euros

    Mundo

    Um diário escrito por John F. Kennedy quando jovem, durante uma curta passagem pelo jornalismo, depois da II Guerra Mundial, foi vendido por mais de 700 mil dólares (642 mil euros), informou esta quarta-feira uma casa de leilões.