sicnot

Perfil

Mundo

Soldado indiano dado como morto há sete anos volta a casa após recuperar a memória

Um soldado indiano que tinha sido dado como morto regressou a casa sete anos mais tarde, depois de um acidente que o fez recuperar a memória.

Arquivo.

Arquivo.

© Amit Dave / Reuters

Dharamveer Singh, de 39 anos, sofreu um acidente em 2009 quando circulava, com outros dois companheiros, numa estrada montanhosa da localidade de Dehradun, no estado de Uttarakhand, explicou ao diário Times of India o seu irmão Ram Niwas.

"O veículo capotou num cruzamento, nenhum dos corpos foi encontrado", acrescentou Niwas, segundo o diário, que refere que os outros dois soldados regressaram desorientados para o seu destacamento.

A mulher do soldado, Manoj Devi, recebeu a certidão de óbito do marido três anos depois, o que lhe permitiu começar a cobrar uma pensão, embora tenha dito que no fundo sabia "que o ia ver de novo".

Isso veio a acontecer na semana passada, quando o homem lhe bateu à porta de casa durante a noite.

Singh explicou à família que não se recordava de nada depois do acidente.

Tudo o que se lembrava, disse o irmão, é que estava na semana passada a mendigar nas ruas de Haridwar, outra cidade de Uttarakhand, quando foi atropelado por um motociclo.

"O condutor levou-o ao hospital e depois de recuperar a consciência deu-se conta de que tinha recuperado a memória", afirmou Nawas.

O militar recebeu do condutor da moto 500 rupias (cerca de 7 dólares), dinheiro com que comprou um bilhete para ir até à sua aldeia, no Rajastão, o maior estado da Índia.

Lusa

  • Os negócios menos claros do filho de Pinto da Costa
    1:55

    Football Leaks

    Com o escândalo dos agentes de futebol a dar que falar, o Expresso revela este sábado os negócios menos claros do filho de Pinto da Costa. O nome da empresa de que é administrador, a Energy Soccer, surge na investigação em transferências de jogadores que envolvem o Futebol Clube do Porto num conflito de interesses.

  • BCE autoriza CGD a avançar com recapitalização

    Caso CGD

    A Caixa Geral de Depósitos informou esta sexta-feira que vai prosseguir com as operações da primeira fase do aumento de capital, depois de ter obtido autorização para isso junto do Banco Central Europeu (BCE) e do Banco de Portugal.

  • Condutores apanhados a mais de 200 em corridas ilegais na Ponte Vasco da Gama
    1:25
  • A história da guerra em Alepo
    7:43
  • Reino Unido em alerta máximo de terrorismo

    Mundo

    O Reino Unido elevou o alerta de terrorismo para o nível máximo depois das declarações, esta quinta-feira, do chefe das secretas britânicas. O diretor do MI6 está preocupado com eventuais ataques contra o Reino Unido e outros aliados.

  • Uma "cidade fantasma" na Letónia
    3:10
  • O anúncio de natal que está a emocionar o mundo
    1:47