sicnot

Perfil

Mundo

Disney vai pôr sinais de perigo de jacarés depois da morte de menino na Flórida

A Walt Disney World da Flórida planeia pôr sinais de aviso de perigo de jacarés, depois da morte terça-feira de uma criança que foi arrastada da margem do lago de uma estância de férias, disseram os 'media' norte-americanos.

© Mario Anzuoni / Reuters

"Todas as nossas praias estão atualmente fechadas, e estamos a fazer uma revisão rápida e completa de todos os nossos processos e protocolos", disse quinta-feira em comunicado o vice-presidente da Walt Disney Resort, Jacquee Wahler.

"Isto inclui o número, o local e as palavras da nossa sinalização e avisos", continuou.

Os sinais vão agora avisar explicitamente do perigo de jacarés, disse o jornal Orlando Sentinel e outros meios de comunicação dos EUA, citando fontes anónimas que dizem ter "conhecimento da situação".

Na zona do ataque com o jacaré, havia um aviso para não se nadar na praia, junto ao lago do Grand Floridian Resort e Spa da Disney, onde o menino de dois anos e a sua família estavam alojados.

Contudo, não havia sinais de aviso sobre jacarés.

Os animais encontram-se em grandes espaços de água doce em toda a Flórida, mas raramente atacam seres humanos.

Antes deste incidente, desde 1948 foram registadas 22 mortes por dentadas de jacarés não provocados documentadas na Flórida, de acordo com os serviços estatais da Florida.

O pai da criança tentou salvar a criança quando o jacaré a arrastou, mas não a conseguiu salvar.

Os mergulhadores encontraram o corpo da criança na quarta-feira a cerca de 1,8 metros de profundidade e a apenas entre 10 e 15 metros do sítio de onde foi arrastado.

A Disney fechou todas as praias dos seus 'resorts' com praias e marinas por precaução, depois do incidente.

O Grand Floridian faz parte do grande complexo de 'resorts' da Disney, que inclui vários parques temáticos, parques aquáticos, hotéis e campos de golfe.

Lusa

  • Não houve negligência médica no caso do jovem que morreu em São José
    2:33

    País

    Afinal, não houve negligência médica no caso do jovem que morreu há cerca de um ano no Hospital de São José, vítima de um aneurisma. Esta é a conclusão da Ordem dos Médicos e dos peritos do Instituto de Medicina Legal. Segundo o jornal Expresso, todos os relatórios relatórios pedidos pelo Ministério Público e pelo Centro Hospitalar de Lisboa Central dizem que o corpo clínico do hospital não teve responsabilidades na morte de David Duarte.

  • Jovens estariam de fones e poderão não ter ouvido comboio a aproximar-se
    1:47

    País

    As adolescentes, de 13 e 14 anos, encontradas mortas junto à linha do norte perto de Coimbra podem não ter ouvido a aproximação do comboio, uma vez que estariam de auriculares. Os corpos só foram descobertos 36 horas depois do desaparecimento das jovens, aparentemente vítimas de um descuido fatal.

  • Patti Smith engana-se na música de Bob Dylan durante cerimónia dos Nobel
    1:49

    Mundo

    Os prémios Nobel deste ano já foram entregues. Bob Dylan não compareceu à entrega do galardão da Literatura e fez-se representar pela amiga Patti Smith, que teve um bloqueio enquanto cantava "A Hard Rain's A-Gonna Fall" do músico. O Presidente da Colômbia Juan Manuel dos Santos foi distinguido com o Nobel da paz pelo acordo que alcançou com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia.

  • CIA acredita que Trump foi ajudado por piratas informáticos russos
    1:24

    Eleições EUA 2016

    As eleições nos Estados Unidos da América já terminaram e o Presidente está eleito. Contudo, Barack Obama quer saber se os russos tentaram mesmo influenciar o voto e ao mesmo tempo perceber o que os serviços secretos aprenderam com todas as fugas de informação durante a campanha. Já a CIA diz não ter dúvidas: para os serviços secretos norte-americanos, Donald Trump foi ajudado por piratas informáticos.