sicnot

Perfil

Mundo

Disney vai pôr sinais de perigo de jacarés depois da morte de menino na Flórida

A Walt Disney World da Flórida planeia pôr sinais de aviso de perigo de jacarés, depois da morte terça-feira de uma criança que foi arrastada da margem do lago de uma estância de férias, disseram os 'media' norte-americanos.

© Mario Anzuoni / Reuters

"Todas as nossas praias estão atualmente fechadas, e estamos a fazer uma revisão rápida e completa de todos os nossos processos e protocolos", disse quinta-feira em comunicado o vice-presidente da Walt Disney Resort, Jacquee Wahler.

"Isto inclui o número, o local e as palavras da nossa sinalização e avisos", continuou.

Os sinais vão agora avisar explicitamente do perigo de jacarés, disse o jornal Orlando Sentinel e outros meios de comunicação dos EUA, citando fontes anónimas que dizem ter "conhecimento da situação".

Na zona do ataque com o jacaré, havia um aviso para não se nadar na praia, junto ao lago do Grand Floridian Resort e Spa da Disney, onde o menino de dois anos e a sua família estavam alojados.

Contudo, não havia sinais de aviso sobre jacarés.

Os animais encontram-se em grandes espaços de água doce em toda a Flórida, mas raramente atacam seres humanos.

Antes deste incidente, desde 1948 foram registadas 22 mortes por dentadas de jacarés não provocados documentadas na Flórida, de acordo com os serviços estatais da Florida.

O pai da criança tentou salvar a criança quando o jacaré a arrastou, mas não a conseguiu salvar.

Os mergulhadores encontraram o corpo da criança na quarta-feira a cerca de 1,8 metros de profundidade e a apenas entre 10 e 15 metros do sítio de onde foi arrastado.

A Disney fechou todas as praias dos seus 'resorts' com praias e marinas por precaução, depois do incidente.

O Grand Floridian faz parte do grande complexo de 'resorts' da Disney, que inclui vários parques temáticos, parques aquáticos, hotéis e campos de golfe.

Lusa

  • Militares tentam acabar com guerra entre traficantes na Rocinha, Rio de Janeiro
    3:07

    Mundo

    As últimas horas têm sido de tensão no Rio de Janeiro depois dos tiroteios que começaram desde que uma das principais favelas da cidade foi ocupada por militares na sexta-feira. As forças federais foram acionadas para auxiliarem a polícia, que há vários dias tenta acabar com a guerra entre fações de traficantes de droga.

  • Irão lança míssil de médio alcance
    1:13

    Mundo

    Três dias depois do discurso hostil de Donald Trump nas Nações Unidas, o Irão testou um novo míssil de médio alcance que atingiu uma altura de dois mil quilómetros. Teerão diz que o teste não viola o acordo nuclear.

  • Trump renovou as ameaças à Coreia do Norte
    1:30
  • Guterres apela à Coreia do Norte para cumprir resoluções

    Mundo

    O secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, apelou este sábado ao ministro do Exterior da Coreia do Norte, Ri Yong Ho, para o cumprimento das resoluções que o Conselho de Segurança impôs ao país em resposta à sua escalada armada.

  • Atrás das Câmaras em Pedrógão Grande
    3:37
    Atrás das Câmaras

    Atrás das Câmaras

    DIARIAMENTE NA SIC E SIC NOTÍCIAS

    A carrinha do "Atrás das Câmaras" continua pelo país a mostrar aquilo que alguns políticos ignoram. Este sábado a equipa da SIC esteve em Pedrógão Grande, 99 dias após o incêndio que fez 64 mortos e 200 feridos.

  • Morreu Charles Bradley, uma das lendas do soul

    Cultura

    O cantor Charles Bradley morreu este sábado aos 68 anos. O músico norte-americano foi diagnosticado com cancro no ano passado. A notícia da morte foi confirmada na página oficial do cantor no Facebook.