sicnot

Perfil

Mundo

Rússia ataca rebeldes sírios apoiados pelos EUA

Aviões russos fizeram uma série de ataques no sul da Síria contra rebeldes que tinham recebido apoio dos Estados Unidos, disse na quinta-feira um responsável da Defesa norte-americana.

(Arquivo)

(Arquivo)

© Khalil Ashawi / Reuters

Estes bombardeamentos, perto do posto fronteiriço de Al-Tanaf, entre a Síria e o Iraque, "revelam preocupações graves sobre as intenções russas" na Síria, disse o responsável, sob anonimato.

A fonte não forneceu informações sobre o número de combatentes afetados pelos ataques, nem sobre o que lhes aconteceu. "Há vítimas", limitou-se a dizer. Também não especificou a qual dos grupos sírios os combatentes estariam ligados.

Os militares norte-americanos lançaram no início de 2015 um programa de 500 milhões de dólares para formar e equipar combatentes sírios interessados em lutar contra o grupo extremista Daesh.

A Rússia e os Estados Unidos da América (EUA) estão envolvidos num processo diplomático e político sobre a Síria que está parado após cinco anos de guerra, que já causou 280 mil mortos e milhões de refugiados.

Os EUA acusam a Rússia de procurar consolidar o regime de Bashar al-Assad e de continuar a atacar a oposição moderada.

"Os russos reforçaram as forças do regime e estão implicados neste momento nos ataques contra a oposição", disse na quinta-feira o diretor da CIA, John Brennan.

"Estou desiludido por a Rússia não ter um papel construtivo para utilizar a sua influência na Síria" para levar o regime e o exército "para as negociações" com a oposição moderada, acrescentou.

Os dois países não se coordenam militarmente, mas trocam informações, em princípio diariamente, sobre os movimentos dos seus aviões para evitar incidentes entre eles.

A Rússia anunciou na quinta-feira uma trégua nos combates em Alepo, a grande cidade do norte, mas os combates foram retomados durante o dia.


Lusa

  • Outros casos de fuga de prisões portuguesas
    2:58

    País

    Nos últimos cinco anos, 52 reclusos fugiram de cadeias portuguesas, mas foram todos recapturados. Entre 1999 e 2009, fugiram oito reclusos da prisão de Caxias. Em 2005, um homem condenado a 21 anos de prisão fugiu de Coimbra, viajando por França e pela Polónia. Manuel Simões acabou por ser detido no regresso a Portugal.

  • Portugal sem resposta de Moçambique sobre português desaparecido em Maputo
    1:25

    País

    Portugal tem tentado, sem sucesso, obter respostas das autoridades moçambicanas sobre o rapto de um empresário português há sete meses. De acordo com a notícia avançada este domingo pelo jornal Público, uma carta enviada há duas semanas pelo Presidente da República ao homólogo moçambicano não teve resposta. O Governo de Moçambique tem ignorado pedidos de informação das autoridades portuguesas.

  • Táxi capaz de sobrevoar filas de trânsito ainda este ano no Dubai

    Mundo

    É o sonho de muitos que passam horas intermináveis em filas de trânsito. Trata-se de um drone com capacidade para transportar pessoas. "Operações regulares" deste insólito aparelho terão início em julho, no Dubai. O anúncio foi feito pela entidade que gere os transportes da cidade. Apenas um passageiro, com o peso máximo de 100 kg, pode seguir viagem neste táxi revolucionário, capaz de sobrevoar vias congestionadas pelo trânsito.