sicnot

Perfil

Mundo

Rússia ataca rebeldes sírios apoiados pelos EUA

Aviões russos fizeram uma série de ataques no sul da Síria contra rebeldes que tinham recebido apoio dos Estados Unidos, disse na quinta-feira um responsável da Defesa norte-americana.

(Arquivo)

(Arquivo)

© Khalil Ashawi / Reuters

Estes bombardeamentos, perto do posto fronteiriço de Al-Tanaf, entre a Síria e o Iraque, "revelam preocupações graves sobre as intenções russas" na Síria, disse o responsável, sob anonimato.

A fonte não forneceu informações sobre o número de combatentes afetados pelos ataques, nem sobre o que lhes aconteceu. "Há vítimas", limitou-se a dizer. Também não especificou a qual dos grupos sírios os combatentes estariam ligados.

Os militares norte-americanos lançaram no início de 2015 um programa de 500 milhões de dólares para formar e equipar combatentes sírios interessados em lutar contra o grupo extremista Daesh.

A Rússia e os Estados Unidos da América (EUA) estão envolvidos num processo diplomático e político sobre a Síria que está parado após cinco anos de guerra, que já causou 280 mil mortos e milhões de refugiados.

Os EUA acusam a Rússia de procurar consolidar o regime de Bashar al-Assad e de continuar a atacar a oposição moderada.

"Os russos reforçaram as forças do regime e estão implicados neste momento nos ataques contra a oposição", disse na quinta-feira o diretor da CIA, John Brennan.

"Estou desiludido por a Rússia não ter um papel construtivo para utilizar a sua influência na Síria" para levar o regime e o exército "para as negociações" com a oposição moderada, acrescentou.

Os dois países não se coordenam militarmente, mas trocam informações, em princípio diariamente, sobre os movimentos dos seus aviões para evitar incidentes entre eles.

A Rússia anunciou na quinta-feira uma trégua nos combates em Alepo, a grande cidade do norte, mas os combates foram retomados durante o dia.


Lusa

  • "A nossa lei tem demasiados buracos"
    0:44

    País

    Rui Cardoso acusa a classe política de não querer resolver os problemas da corrupção em Portugal. Entrevistado na Edição da Noite da SIC Notícias o magistrado do Ministério Público considera que ainda há um longo caminho a percorrer no combate à corrupção.

  • Salah Abdeslam deixa cadeira vazia na leitura da sua sentença
    2:05

    Mundo

    O único suspeito vivo dos ataques de Paris em 2015 foi esta segunda-feira condenado a 20 anos de prisão por um tribunal belga, num processo paralelo: um tiroteio em março de 2016, em Bruxelas. Tanto Salah Abdeslam como o cúmplice não quiseram estar na leitura da sentença. O julgamento de Salah Abdeslam pelos ataques de Paris só deverá acontecer no próximo ano, em França.

  • Beyoncé e a irmã caem e o vídeo torna-se viral

    Cultura

    Beyoncé voltou este fim de semana a subir ao palco do Coachella, depois de ter atuado na primeira semana do festival que decorreu no deserto da Califórnia, nos EUA. A cantora norte-americana voltou a brilhar, mas foi o momento em que caiu no palco com a irmã, Solange, que acabou por se tornar viral.

    SIC

  • Cientistas querem sequenciar genomas de 15 milhões de espécies

    Mundo

    Um consórcio internacional de cientistas, que por enquanto não inclui portugueses, propõe-se sequenciar, catalogar e analisar os genomas (conjuntos de informação genética) de 15 milhões de espécies, uma tarefa que levará dez anos a fazer, foi divulgado esta segunda-feira.