sicnot

Perfil

Mundo

Rússia ataca rebeldes sírios apoiados pelos EUA

Aviões russos fizeram uma série de ataques no sul da Síria contra rebeldes que tinham recebido apoio dos Estados Unidos, disse na quinta-feira um responsável da Defesa norte-americana.

(Arquivo)

(Arquivo)

© Khalil Ashawi / Reuters

Estes bombardeamentos, perto do posto fronteiriço de Al-Tanaf, entre a Síria e o Iraque, "revelam preocupações graves sobre as intenções russas" na Síria, disse o responsável, sob anonimato.

A fonte não forneceu informações sobre o número de combatentes afetados pelos ataques, nem sobre o que lhes aconteceu. "Há vítimas", limitou-se a dizer. Também não especificou a qual dos grupos sírios os combatentes estariam ligados.

Os militares norte-americanos lançaram no início de 2015 um programa de 500 milhões de dólares para formar e equipar combatentes sírios interessados em lutar contra o grupo extremista Daesh.

A Rússia e os Estados Unidos da América (EUA) estão envolvidos num processo diplomático e político sobre a Síria que está parado após cinco anos de guerra, que já causou 280 mil mortos e milhões de refugiados.

Os EUA acusam a Rússia de procurar consolidar o regime de Bashar al-Assad e de continuar a atacar a oposição moderada.

"Os russos reforçaram as forças do regime e estão implicados neste momento nos ataques contra a oposição", disse na quinta-feira o diretor da CIA, John Brennan.

"Estou desiludido por a Rússia não ter um papel construtivo para utilizar a sua influência na Síria" para levar o regime e o exército "para as negociações" com a oposição moderada, acrescentou.

Os dois países não se coordenam militarmente, mas trocam informações, em princípio diariamente, sobre os movimentos dos seus aviões para evitar incidentes entre eles.

A Rússia anunciou na quinta-feira uma trégua nos combates em Alepo, a grande cidade do norte, mas os combates foram retomados durante o dia.


Lusa

  • Não houve negligência médica no caso do jovem que morreu em São José
    2:33

    País

    Afinal, não houve negligência médica no caso do jovem que morreu há cerca de um ano no Hospital de São José, vítima de um aneurisma. Esta é a conclusão da Ordem dos Médicos e dos peritos do Instituto de Medicina Legal. Segundo o jornal Expresso, todos os relatórios relatórios pedidos pelo Ministério Público e pelo Centro Hospitalar de Lisboa Central dizem que o corpo clínico do hospital não teve responsabilidades na morte de David Duarte.

  • Jovens estariam de fones e poderão não ter ouvido comboio a aproximar-se
    1:47

    País

    As adolescentes, de 13 e 14 anos, encontradas mortas junto à linha do norte perto de Coimbra podem não ter ouvido a aproximação do comboio, uma vez que estariam de auriculares. Os corpos só foram descobertos 36 horas depois do desaparecimento das jovens, aparentemente vítimas de um descuido fatal.

  • Patti Smith engana-se na música de Bob Dylan durante cerimónia dos Nobel
    1:49

    Mundo

    Os prémios Nobel deste ano já foram entregues. Bob Dylan não compareceu à entrega do galardão da Literatura e fez-se representar pela amiga Patti Smith, que teve um bloqueio enquanto cantava "A Hard Rain's A-Gonna Fall" do músico. O Presidente da Colômbia Juan Manuel dos Santos foi distinguido com o Nobel da paz pelo acordo que alcançou com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia.

  • CIA acredita que Trump foi ajudado por piratas informáticos russos
    1:24

    Eleições EUA 2016

    As eleições nos Estados Unidos da América já terminaram e o Presidente está eleito. Contudo, Barack Obama quer saber se os russos tentaram mesmo influenciar o voto e ao mesmo tempo perceber o que os serviços secretos aprenderam com todas as fugas de informação durante a campanha. Já a CIA diz não ter dúvidas: para os serviços secretos norte-americanos, Donald Trump foi ajudado por piratas informáticos.