sicnot

Perfil

Mundo

Bélgica mantém nível de alerta três depois de operação antiterrorista

O primeiro-ministro belga anunciou hoje que a Bélgica manterá o nível de alerta atual em três, numa escala de quatro, após a operação antiterrorista que decorreu hoje de madrugada no país e que levou à detenção de 12 suspeitos.

© Francois Lenoir / Reuters

"Os diferentes eventos públicos previstos para os próximos dias vão manter-se com medidas de segurança complementares e adaptadas", disse Charles Michel, citado pela imprensa local, explicando que estas são as recomendações do Centro de Crise belga.

Charles Michel sublinhou que as autoridades belgas estão a acompanhar a situação "hora a hora" e que este sinal de vigilância demonstra uma "mensagem de determinação, serenidade e calma".

O primeiro-ministro belga falava aos jornalistas numa conferência de imprensa após uma reunião do Centro de Crise do Conselho Nacional de Segurança (CNS), convocado de urgência após a operação da polícia antiterrorista, que, segundo os órgãos de comunicação social locais, permitiu "evitar um atentado iminente" em Bruxelas.

A cadeia de televisão Rtbf indicou que vários dos detidos, que a polícia acompanhava de perto, foram vistos sexta-feira a circular de carro na Praça Rogier, em Bruxelas, onde foi instalada um ecrã gigante para permitir a transmissão de jogos do Campeonato da Europa de futebol, a decorrer em França.

No Euro2016, a Bélgica defronta hoje à tarde a seleção da Irlanda.

Nenhuma fonte oficial confirmou, até ao momento, que o atentado estaria a ser planeado para hoje, embora a Procuradoria federal belga tenha indicado, em comunicado, que os elementos recolhidos na investigação obrigaram a uma "intervenção imediata".

A polícia belga, no quadro de uma operação antiterrorista, deteve 12 suspeitos de quererem cometer um ou vários atentados na Bélgica, num total de 40 ações que decorreram maioritariamente na região de Bruxelas, mas também nas da Valónia e da Flandres.

Lusa

  • PSD e CDS admitem chamar António Costa à nova Comissão de Inquérito à CGD
    2:37

    Caso CGD

    PSD e CDS admitem chamar o primeiro-ministro à nova Comissão de Inquérito à CGD. Apesar de ser uma hipótese, a SIC sabe que os dois partidos ainda estão a definir o objeto do inquérito e, por isso, afirmam que é prematuro falar sobre eventuais audições. Seja como for, António Costa voltou esta segunda-feira a dizer que o assunto está encerrado.

  • Venda do Novo Banco terá que ser negociada em Bruxelas
    0:43

    Economia

    A venda do Novo Banco vai ter que ser negociada com Bruxelas, uma vez que o Lone Star planeia agora ficar com 65% da instituição, obrigando o Estado a manter uma posição no banco. O ministro das Finanças lembra que esta também era uma possibilidade mas salienta que o assunto está nas mãos do Banco de Portugal.

  • Acha que conhece o seu país?
    27:42
  • O atentado na Suécia inventado por Donald Trump
    2:12
  • Primeiro-ministro sueco "surpreendido" com as declarações de Trump
    0:53

    Mundo

    O primeiro-ministro sueco ficou surpreendido com as declarações de Donald Trump, que, no fim de semana, se referiu a um suposto ataque terrorista no país escandinavo, relacionado com a imigração. Stefan Löfven fala na responsabilidade de usar os factos correctamente e diz que é preciso verificar a informação que é divulgada.

  • Angelina emociona-se ao falar da separação de Brad Pitt
    1:25
  • Modelo obrigada a prometer que não volta a arriscar a vida numa sessão fotográfica
    1:46