sicnot

Perfil

Mundo

Três astronautas regressam após seis meses no espaço

Três astronautas aterraram hoje sem incidentes nas estepes do Cazaquistão após terem passado seis meses a bordo da Estação Espacial Internacional (EEI).

© POOL New / Reuters

Tim Peake, o primeiro astronauta britânico a bordo da EEI, o russo Iuri Malenchenko e o norte-americano Tim Kopra aterraram às 09:16 TMG (10:16 em Lisboa) depois de uma viagem perigosa de cerca de três horas e meia na cápsula Soyuz.

Imagens da chegada mostram os rostos radiantes dos três astronautas, à volta dos quais se afadigam médicos.

"Foi incrível. A melhor viagem que já fiz", declarou Tim Peake, adiantando: "Foi fantástico do início até ao fim".

O trio, que tinha partido de Baikonur, no Cazaquistão, em dezembro, despediu-se às 02:15 TMG dos seus companheiros, o astronauta norte-americano Jeff Williams e os cosmonautas russos Alexei Ovchinine e Oleg Skripotchka, que ficaram na EEI.

A cápsula Soyuz TMA-19M apartou-se da EEI às 05:52 TMG, segundo a agência espacial russa Roscomos.

A próxima partida para a EEI está programada para 7 de julho, devendo estar a bordo da cápsula o russo Anatoli Ivanichine, a norte-americana Kate Rubins e o japonês Takuya Onishi.

Lusa

  • Astronauta filmou relâmpagos na Terra a partir do espaço
    0:39

    Mundo

    O astronauta britânico Tim Peake filmou esta terça-feira, a partir do espaço, uma trovoada a atingir a Terra. As imagens foram captadas quando a Estação Espacial Internacional passava sobre a Turquia e seguia em direção à Rússia. Foram cerca de 11 minutos de video que Peake reduziu a 30 segundos e partilhou depois na rede social Twitter. Nas imagens, é possível ver uma série de relâmpagos a atingir uma zona montanhosa do planeta.

  • Alemanha aprova projeto-lei que permite aceder a telemóveis de migrantes
    1:52
  • Descoberta nova espécie de primatas em Angola

    Mundo

    Uma equipa britânica de cientistas descobriu uma nova espécie de galagos anões, um primata pertencente à família dos galonídeos - comum na África subsariana -, na floresta ameaçada da Kumbira, localizada na província do Cuanza Sul, noroeste de Angola.