sicnot

Perfil

Mundo

Pelo menos 11 crianças e um adulto morreram em duplo naufrágio na Rússia

Pelo menos 11 crianças e um adulto morreram hoje afogadas depois dos dois barcos em que seguiam se terem virado no lago de Carélia, região noroeste da Rússia, devido ao mau tempo, segundo as autoridades locais.

(Arquivo)

(Arquivo)

© Stringer Russia / Reuters

O porta-voz da filial local do Ministério para Situações de Emergência da Rússia adiantou que outras onze pessoas, a maioria crianças, conseguiu sair com vida do duplo naufrágio, nomeadamente um adolescente de 16 anos que conseguiu nadar até à margem do lago.

Segundo o mesmo porta-voz, as equipes de resgate continuam à procurar de sobreviventes, existindo, pelo menos, cinco pessoas desaparecidas.

O Ministério para Situações de Emergência avançou que os socorristas conseguiram recuperar, até agora, os corpos de seis vítimas do acidente.

De acordo com as autoridades locais, um grupo de crianças, que realizava um acampamento de verão na região, estava a bordo de dois barcos que naufragaram devido a uma tempestade durante a noite.

Segundo os serviços de emergências, as duas embarcações fazia uma excursão e os seus organizadores não informaram os serviços de resgate, apesar de ter sido emitido um alerta de mau tempo.

Lusa

  • Menino perdido na Praia da Luz foi levado à GNR por turista
    1:11

    País

    Um menino inglês, de sete anos, esteve desaparecido na quinta-feira na Praia da Luz, no Algarve, depois de se ter perdido dos pais. A GNR colocou duas equipas de investigação no local, mas ao fim de uma hora e meia o rapaz apareceu na esquadra de Lagos acompanhado por um turista a quem terá pedido ajuda.

  • Mais viagens mas menos turistas de Portugal
    1:22

    País

    Os residentes em Portugal - sejam portugueses ou estrangeiros - realizaram quatro milhões de viagens turísticas, só no primeiro trimestre do ano. Um aumento de mais de 6% nas viagens dentro do país face ao período homólogo e de mais de 15% nas viagens para fora, de avião. O estudo é do INE, o Instituto Nacional de Estatística, que permite fazer o retrato mais claro de quem viaja e porquê.

  • Algarve sozinho gera metade dos bens transacionáveis em Portugal
    4:14

    SIC 25 Anos

    O Algarve quase não tem indústria e os especialistas consideram que é excessivamente dependente do turismo. Ainda assim, sozinho contribui com metade do que Portugal gera em bens transacionáveis. A região tem problemas graves, como a falta de médicos e um custo de vida muito alto, mas continua a atrair a maior parte dos turistas e muitos estrangeiros decidem mesmo escolher a região para viver.