sicnot

Perfil

Mundo

Argélia bloqueia redes sociais para evitar fuga dos exames do secundário

A Argélia bloqueou temporariamente o acesso dos cidadãos ao Facebook e ao Twitter, bem como aos serviços 3G, para evitar fugas dos exames do secundário.

© Brendan McDermid / Reuters

Desde as 20 horas de sábado que o Facebook e o Twitter ficaram inacessíveis aos cibernautas argelinos. A medida surge depois de dezenas de pessoas terem sido detidas numa investigação relacionada com a publicação de partes dos exames nas redes sociais.

Este "encerramento das redes sociais tem uma relação directa com os exames parciais que começaram na manhã de domingo", explicou fonte do sector das telecomunicações.

A decisão foi tomada "sobretudo para proteger os candidatos aos exames do ensino secundário da publicação de falsos exames nessas redes", acrescentou a mesma fonte.

Cerca de metade dos candidatos na Argélia estão obrigados a repetir o exame, após fugas de informação das provas na Internet.

No início de Junho, cerca de 800.000 alunos realizaram exames em todo o país. Alguns candidatos das áreas científicas, matemática e gestão, receberam na sua conta de Facebook os temas que iam sair nas provas nacionalidade.

  • Governo quer aumentar fiscalização a baixas fraudulentas
    1:10

    País

    O Governo quer criar uma bolsa de médicos para fiscalizar quem recebe o subsídio por doença. A intenção foi manifestada à TSF pela secretária de Estado da Segurança Social. Em 2016 foram detetados mais de 56 mil trabalhadores com baixa médica que afinal estavam aptos para trabalhar.

  • Novo motim em prisão brasileira do Rio Grande do Norte

    Mundo

    Um motim ocorreu esta segunda-feira de madrugada numa prisão do estado brasileiro de Rio Grande do Norte, sem fazer feridos ou mortos, depois de uma rebelião numa outra prisão do mesmo estado ter feito 26 mortos no fim de semana.

  • Cheias e derrocadas destroem várias casas no Peru
    0:42

    Mundo

    Um deslizamento de terras seguido de uma inundação destruiu várias casas no Peru. As imagens mostram o momento em que o deslizamento acontece e o caos que se gerou. O trânsito ficou cortado e as inundações que se seguiram obrigaram várias pessoas a abandonar as suas habitações.