sicnot

Perfil

Mundo

Aumenta para 23 o número de mortos em atentados no Afeganistão

Pelo menos 23 pessoas morreram, entre as quais 14 seguranças nepaleses, vítimas de três ataques simultâneos hoje no Afeganistão, os primeiros depois de os Estados Unidos terem anunciado o reforço na segurança do país.

© Omar Sobhani / Reuters

O primeiro atentado foi levado a cabo por um bombista suicida, que acionou os explosivos que transportava à passagem de um autocarro, na estrada entre Cabul e Jalalabad, em que viajavam seguranças privados nepaleses.

Segundo uma nota do ministro do Interior, uma outra explosão provocou ferimentos a nove pessoas, entre as quais cinco nepaleses e quatro afegãos, que também seguiam num autocarro na zona da capital.

Os cidadãos do Nepal que foram alvo do primeiro ataque trabalhavam para uma empresa de segurança privada contratada pela embaixada do Canadá em Cabul.

Uma mensagem diplomática canadiana confirmou que o "ataque que se registou hoje" tinha como alvo a "companhia de segurança" e não os trabalhadores locais que exercem funções na embaixada.

Um porta-voz dos talibãs, através de textos publicados nas redes sociais, já reivindicou estes dois ataques que são apontados como os mais graves desde 6 de junho, dia que marcou o início do Ramadão.

"Ao princípio desta manhã concretizamos um ataque mártir contra guardas das forças de agressão e que fizeram 20 mortos e vários feridos", anunciou através da rede de mensagens WhatsApp, Zabilhullah Mujahid, porta-voz talibã que prometeu, em breve, "fornecer mais pormenores".

Logo após os dois ataques registados na zona da capital, a explosão de uma moto armadilhada fez oito mortos, na pequena cidade de Keshim, província de Badakshan, no nordeste do Afeganistão.

"Todas as vítimas são civis", disse à agência noticiosa France Pesse um porta-voz provincial, alertando que o número total de mortos em Keshim pode aumentar.

O último ataque reivindicado por talibãs na capital afegã fez 64 mortos e 340 feridos e registou-se no passado dia 19 de abril.

Os extremistas islâmicos, que exigem a retirada de todas as forças estrangeiras do Afeganistão, continuam a ganhar terreno depois da retirada das tropas da NATO, registando-se o incremento de ações violentas principalmente no sul do país mas também em algumas províncias do norte.

Mais de cinco mil elementos das forças de segurança afegãs morreram, vítimas de ataques talibãs em 2015.

Segundo as Nações Unidas, no ano passado, os ataques atingiram também 11 mil civis, entre os quais 3.550 foram vítimas mortais.

Recentemente, face à situação de insegurança no Afeganistão, o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama anunciou um prolongamento no processo de retirada das tropas norte-americanas.

Assim, uma grande parte do contingente de 9.800 homens deve manter-se no país durante o ano devendo apenas ser reduzido aos 5.500 efetivos em 2017 que se vão manter no Afeganistão no quadro da operação "Resolute Support", sob o controlo da Aliança Atlântica e que prevê uma força constituída por 10 mil militares, no total.


Lusa

  • Funcionários públicos hoje em greve
    1:37

    Economia

    Os funcionários públicos estão hoje em greve. A paralisação pode fechar algumas escolas, centros de saúde e outros serviços públicos. O fim da precariedade e o reforço de pessoal são duas das reivindicações do protesto.

  • Oliveira Costa "era incompetente para todos os lugares em que eu o vi"
    3:12

    Quadratura do Círculo

    O caso BPN esteve em destaque no programa Quadratura do Circulo desta quinta-feira. Pacheco Pereira relembrou que os maiores prejuízos são posteriores à nacionalização e responsabiliza José Sócrates. O Jorge Coelho disse que se fez justiça e que é uma prova que o Estado de direito português está a funcionar. Lobo Xavier garantiu também que Oliveira Costa era incompetente por natureza.

  • Nove distritos sob aviso amarelo devido à chuva

    País

    Nove distritos de Portugal continental estão hoje sob aviso amarelo devido à previsão de aguaceiros por vezes fortes e de granizo, acompanhados de trovoada e rajadas fortes, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA). Bragança, Viseu, Porto, Vila Real, Guarda, Viana do Castelo, Castelo Branco, Coimbra e Braga são os distritos sob aviso o amarelo, o terceiro mais grave de uma escala de quatro.

  • O papel da religião no quotidiano
    24:57
  • Jane Goodall iniciou palestra com sons semelhantes aos dos chimpanzés
    2:18

    País

    A investigadora Jane Goodall esteve esta quinta-feira em Lisboa para participar numa conferência da National Geographic. A primatóloga começou o seu discurso com sons semelhantes aos dos chimpanzés. Numa entrevista à SIC, Goodall falou sobre os chimpanzés e sobre o trabalho que continua a desenvolver em todo o mundo, em prol do ambiente, dos animais e das pessoas. 

  • NATO vai aumentar luta contra o terrorismo

    Mundo

    O secretário-geral da NATO, Jens Stoltenberg, disse que os aliados da NATO concordaram esta quinta-feira em aumentar a luta contra o terrorismo e em "investir mais e melhor" na Aliança.

  • Trump empurra líder do Montenegro para ficar à frente na fotografia

    Mundo

    A reunião de líderes dos Estados-membros da NATO, que decorreu esta quinta-feira em Bruxelas, na Bélgica, ficou marcada por um momento insólito em que o Presidente norte-americano não quis abdicar de ficar no melhor plano possível nas fotografias de grupo. Nem que para isso tenha sido necessário empurar o líder de outro país.

  • O humor de John Kerry nas críticas a Trump
    0:40

    Mundo

    John Kerry criticou as ligações de Donald Trump com a Rússia durante um discurso de abertura, na Universidade de Harvard. O ex-secretário de Estado norte-americano disse, em tom de brincadeira, que se os jovens querem vingar na política, devem primeiro aprender a falar russo.