sicnot

Perfil

Mundo

Parlamento da Croácia aprova dissolução da assembleia

O parlamento da Croácia aprovou hoje a dissolução da assembleia, após a queda do governo conservador de coligação em funções desde janeiro, abrindo caminho para a realização de eleições antecipadas naquele país durante o verão.

© Antonio Bronic / Reuters

"Com uma maioria dos votos, o parlamento decidiu a sua dissolução, que será efetiva a 15 de julho", declarou o presidente da assembleia, Zeljko Reiner. O processo de dissolução foi aprovado com os votos favoráveis de 137 deputados, dois votos contra e uma abstenção.

As eleições antecipadas devem ser organizadas entre um a dois meses depois do dia 15 de julho, sendo expectável que o ato eleitoral decorra antes de meados de setembro.

Este escrutínio irá acontecer menos de um ano depois das anteriores eleições, conquistadas, por uma maioria relativa, pelo partido nacionalista União Democrática Croata (HDZ) de Tomislav Karamarko.

Após difíceis negociações, os nacionalistas do HDZ conseguiram formar uma coligação governamental com o movimento de centro-direita Most (Ponte).

Tihomir Oreskovic, um empresário e tecnocrata croato-canadiano, que não possuía qualquer experiência política, foi o escolhido para a chefia do Governo.

Mas as relações entre os dois parceiros de coligação, HDZ e Most, começaram a deteriorar-se rapidamente e ainda ficaram mais danificadas com um caso político-financeiro que envolveu o líder do HDZ e vice-primeiro-ministro Tomislav Karamarko.

O dirigente conservador decidiu na passada quarta-feira abandonar o cargo ao ser acusado de conflito de interesses, após a sua mulher ter assinado um contrato com um consultor em apoio à companhia petrolífera húngara MOL, em conflito com o Estado croata.

A demissão de Tomislav Karamarko acabou por acelerar a queda do governo conservador, confirmada um dia depois pelo parlamento croata.

Em cerca de cinco meses em funções, o governo liderado por Tihomir Oreskovic deixa uma herança turbulenta, assinalada pela exaltação de valores tradicionalistas, nacionalistas e católicos, e acusações de ter pretendido relativizar os crimes cometidos pelo regime 'ustasha' (croata) pró-nazi durante a II Guerra Mundial.

Nas últimas semanas, fortes mobilizações populares também contestaram nas ruas croatas o crescente controlo dos 'media' e do sistema educativo pelo governo, a eliminação de antigas conquistas sociais, como o direito das mulheres ao aborto, ou a crescente influência da Igreja católica na sociedade.

A Croácia, o mais recente membro da União Europeia, encontra-se numa difícil situação económica, marcada por uma taxa de desemprego superior a 15% e uma dívida pública que atinge 87% do PIB, e confrontada pelas inevitáveis exigências de Bruxelas para a aplicação de importantes reformas económicas.

Segundo o Eurasia Group, um grupo de análise de riscos, a realização de eleições antecipadas na Croácia não fornece garantias de que exista, no futuro, um governo apoiado numa maioria sólida.

"As eleições antecipadas surgem como improváveis de oferecer uma clara maioria a um único partido, o que irá tornar 2016 um ano completamente desperdiçado para uma reforma fiscal, caso seja necessária", escreveram os analistas, pouco antes da queda do governo de Oreskovic.


Lusa

  • "Claramente que há mandantes e que foi uma operação organizada"
    4:14

    Crise no Sporting

    Os 23 detidos por suspeitas de terem participado no ataque à Academia de Alcochete ficaram em prisão preventiva. Miguel Sousa Tavares considera que a decisão "é mais para ser exemplar". O comentador da SIC acredita que há mandantes e que esta foi uma "operação organizada". Sousa Tavares diz ainda que os "políticos não têm coragem para impor as leis" e que em Portugal "brinca-se com a lei".

    Miguel Sousa Tavares

  • "Sempre nos disseram que bastava o Aves ganhar para estar na Liga Europa"
    0:34

    Desporto

    O Presidente da SAD do Desportivo das Aves garante que não houve esquecimento ou atraso na inscrição do clube na Liga Europa. Luiz Andrade afirma que sempre lhe disseram que bastava vencer a Taça de Portugal para marcar presença na competição e que ainda não sabe se o clube pode ou não jogar a fase de grupos da competição europeia.

  • "Fui violada por Harvey Weinstein aqui em Cannes"
    1:02

    Cultura

    A cerimónia de encerramento do Festival de Cinema de Cannes ficou ainda marcada pelo discurso de Asia Argento. A atriz italiana que acusou Harvey Weinstein de a ter violado justamente numa das edições do festival de Cannes, e que há mais abusadores à solta.

  • As primeiras imagens das quatro crias da lince Malva
    0:20
  • Exército sírio declara Damasco "totalmente segura"

    Mundo

    O exército sírio proclamou esta segunda-feira a capital Damasco e também os arredores, como locais "totalmente seguros". O anúncio foi feito em clima de festa, depois de os militares terem reconquistado os bairros do sul da cidade, até agora nas mãos do Daesh.

  • Jovem britânico em fuga é detido depois de responder à polícia no Facebook

    Mundo

    Através do Facebook, a polícia de West Yorkshire mostrou-se preocupada perante o desaparecimento de um jovem de 21 anos e pediu por informações que pudessem leva-los a descobrir Leon Smith. Contudo, o que não deveriam estar à espera, era que o próprio desaparecido respondesse na rede social e que desafiasse a polícia a "fazer o seu trabalho". As autoridades acabaram por localizar o jovem no mesmo dia.

    SIC