sicnot

Perfil

Mundo

Coreia do Norte ameaça não libertar mais presos norte-americanos

A Coreia do Norte ameaçou manter encarcerados para sempre dois norte-americanos detidos no país, caso o missionário cristão Kenneth Bae, libertado em 2014, continue a criticar publicamente o regime de Kim Jong-un.

© KCNA KCNA / Reuters

O Governo de Pyongyang "não manterá nenhum compromisso ou negociação com os Estados Unidos sobre o tema dos criminosos norte-americanos, nem tomará qualquer medida humanitária se Bae Ho Jun [nome coreano de Kenneth Bae] continuar a balbuciar calúnias contra a RPDC [Coreia do Norte]", indicou hoje a agência KCNA.

"Deste modo, os criminosos norte-americanos que hoje se encontram detidos na RPDC nunca poderão voltar aos Estados Unidos", escreveu a agência norte-coreana.

O regime de Kim Jong-un sublinha que "a clarificação desta posição não é uma simples advertência" e acusou o Governo dos Estados Unidos da América de estarem por detrás da campanha de "falsa propaganda" contra a Coreia do Norte, levada a cabo por Kenneth Bae desde a sua libertação.

Base, que foi libertado em novembro de 2014 após cumprir dois dos 15 anos da sua sentença por alegadamente promover o cristianismo na Coreia do Norte, publicou recentemente um livro sobre a sua experiência como recluso no país comunista e criticou em várias ocasiões os abusos de direitos humanos do regime.

A Coreia do Norte insiste que "tudo foi dado a Bae durante a vida na prisão, do ponto de vista humanitário", acusando o missionário de ser mal-agradecido e apelidando-o de "Judas".

Por seu lado, o Governo dos Estados Unidos reagiu ao novo ultimato da Coreia do Norte com um comunicado em que defendeu a "liberdade de expressão" de Kenneth Bae para criticar o regime de Kim.

Washington pediu também a Pyongyang que "conceda uma amnistia especial e liberte imediatamente, por motivos humanitários", os norte-americanos que continuam detidos na Coreia do Norte.

Um deles é Otto Frederick Warmbier, estudante de 21 anos da Universidade da Virgínia, condenado em março a 15 anos de trabalhos forçados por tentar roubar um cartaz de propaganda política no seu hotel em Pyongyang.

O outro é Kim Dong-chul, norte-americano de origem coreana, de 62 anos, condenado a dez anos de trabalhos forçados por alegadamente ter organizado "um plano de espionagem subversivo" para "derrubar o sistema social" da Coreia do Norte.

Lusa

  • Rui Patrício confirmado no Wolverhampton

    Desporto

    O Wolverhampton anunciou esta segunda-feira a contratação do guarda-redes Rui Patrício, depois da rescisão com o Sporting. O guarda-redes da seleção nacional assinou contrato com o clube inglês por quatro épocas.

    SIC

  • Novo treinador do Sporting diz que mulheres não estão preparadas para falar de futebol
    1:23
  • Salto de Cristiano Ronaldo inspira dança afro-beat

    Desporto

    Uma música humorística afro-beat, publicada nas redes sociais e inspirada nos saltos de Cristiano Ronaldo quando marca golos, está a ser replicada na internet com dezenas de coreografias filmadas, muitas das quais em França.

  • Ronaldo no País dos Sovietes: As religiões praticadas na Rússia
    1:55
  • "Estamos a plantar fósforos"
    2:09

    Opinião

    O calor regressou esta segunda-feira em força e no terreno estiveram quase 1300 bombeiros a combater 70 fogos por todo o país. Depois da tragédia de Pedrógão Grande, o Presidente da República diz que a consciência do país mudou mas é preciso fazer mais. Já Miguel Sousa Tavares diz que o país está mais preparado para combater os incêndios do que alguma vez esteve. No entanto, o comentador da SIC diz que já foram plantados mais de "2500 hectares de eucaliptos" desde Pedrógão e que enquanto isso acontecer Portugal vai continuar a arder. 

    Miguel Sousa Tavares

  • Merkel tem duas semanas para negociar solução para crise migratória

    Mundo

    A chanceler alemã tem duas semanas para negociar com os parceiros europeus uma solução para a questão migratória e assim evitar uma crise política. O ultimato foi dado pelo CSU, o partido da Baviera que integra a coligação governamental. Ao contrário de Angela Merkel, defende uma política para os refugiados mais estrita.

  • Pai de Meghan Markle lamenta ser "nota de rodapé" no casamento real
    2:03
  • Quando as crianças fazem das suas... os pais é que pagam

    Mundo

    Quando as crianças fazem das suas, restam os pais para as castigar ou, em alguns casos, para sofrer as consequências desses atos. Quem o pode dizer é um casal norte-americano, que recebeu uma fatura de 132 mil dólares (cerca de 114 mil euros), depois de o filho ter derrubado uma estátua num centro comunitário.

    SIC