sicnot

Perfil

Mundo

David Beckham defende permanência na União Europeia

David Beckham, considerado um dos melhores futebolistas ingleses de sempre, anunciou hoje a intenção de votar a favor da manutenção do Reino Unido na União Europeia, no referendo agendado para segunda-feira.

Jordan Strauss

"Vivemos num mundo dinâmico, onde ligados somos fortes. Devemos lidar com os problemas do mundo em conjunto e não isoladamente", argumentou o ex-futebolista, de 41 anos, num comunicado divulgado pela campanha "Bretanha mais forte na Europa".

Beckham lembrou que teve "o privilégio de viver em Madrid, Milão e Paris", juntamente com colegas "de toda a Europa e do mundo", salientando toda a "hospitalidade" que mereceu em todas essas cidades.

"Por todos esses motivos, vou votar para ficar" na UE, conclui o ex-internacional inglês, numa altura em que as sondagens dão praticamente um 'empate técnico' entre o 'Sim' e o 'Não'.

Na segunda-feira, o presidente executivo da Liga inglesa de futebol, Richard Scudamore, alertou para os vários problemas provocados por uma eventual saída do Reino Unido da União Europeia (UE), considerando-a adversa aos interesses da 'Premier League'.

O 'Brexit', como é conhecida a campanha a favor do isolamento britânico face à UE, posicionamento que será submetido a referendo na quinta-feira, é desfavorável à "abertura e importância da liga inglesa" fora do Reino Unido, disse o dirigente.

"Ninguém tem mais 'cicatrizes' do que eu no que diz respeito às negociações com Bruxelas [sede da UE] para tentar organizar as coisas a favor dos nossos interesses face à máquina europeia", começou por dizer Scudamore, que defende a permanência na esfera comunitária.

Para Scudamore, "em última instância, não se pode quebrar, não se pode saltar fora, tem que se estar dentro e negociar, tentar, organizar e influenciar".

"A abertura e reconhecimento internacional da Premier League poderá tornar-se incongruente se nos posicionarmos contra", referiu o dirigente inglês.

Segundo Scudamore, a saída do Reino Unido do seio dos 28 países da EU não permite "o controlo do próprio destino", como defende a campanha 'Brexit'.

"Isso não é absolutamente correto para quem viaja pelo mundo, como nós fazemos, onde encontramos abertura para fazer negócios, para debates e cooperação", sublinhou, concluindo: "Acho que seremos, penso eu, menos respeitados por não querermos fazer parte de algo".

  • Costa desvaloriza ameaça e mantém planos de visita a Angola
    2:27

    Economia

    O governo angolano reagiu duramente à acusação do Ministério público portugues contra o vice-presidente de Angola. Luanda diz que a acusação é um sério ataque à República de Angola que pode perturbar as relações entre os dois paises. António Costa desvaloriza a ameaça e mantém os planos de uma visita a Angola na primavera.

  • Ferro Rodrigues desvaloriza críticas do CDS
    3:24

    Caso CGD

    Marcelo Rebelo de Sousa fez questão de receber em público Ferro Rodrigues antes de um almoço com o presidente da Assembleia da República. O Presidente também recebeu a representante do CDS-PP, Assunção Cristas, que foi apresentar queixa de Ferro Rodrigues e da maioria de esqueda em relação à comissão de inquérito da Caixa Geral de Depósitos. Ferro Rodrigues desvalorizou as críticas.

  • Luaty Beirão agredido em manifestação em Luanda
    1:27

    Mundo

    Luanda tem sido palco de várias manifestações contra a forma como está a decorrer o processo eleitoral em Angola. Esta sexta-feira, uma dessas manifestações acabou em confrontos com as autoridades. Entre os manifestantes estava o ativista Luaty Beirão.

  • Regime de Pyongyang nega envolvimento na morte de Kim Jong-nam 
    1:53

    Mundo

    A polícia da Malásia diz que o irmão do líder da Coreia do Norte foi morto com uma arma química. Os investigadores encontraram vestígios de gás VX no corpo de Kim Jong-nam, um gás letal proibido pelas convenções internacionais. O Governo da Coreia do Sul pediu esta sexta-feira ao regime de Pyongyang que admita que está por detrás da morte de Kim Jong-nam mas o mesmo já veio negar o envolvimento no assassinato.