sicnot

Perfil

Mundo

Festival de carne de cão na China atrai multidão apesar dos protestos

Uma multidão de pessoas acorreu hoje ao mais mediático "Festival de Carne de Cão" da China, que se realiza anualmente na localidade de Yulin, província de Guangxi (sudoeste), apesar dos insistentes protestos de organizações amigas dos animais.

© Tony Gentile / Reuters

Mais de 10.000 cães são mortos durante o evento em condições que os ativistas classificam como espetáculo bárbaro, com os animais a serem espancados e cozidos vivos na crença que, enquanto mais aterrorizados estiverem, mais apetitosa é a carne.

"Está muita gente no mercado de carne de cão de Dongkou", descreveu Peter Li, da organização Humane Society Internacional (HSI) à agência France Presse.

O governo local encarregou polícias à paisana para controlar grupos de fora e evitar confrontos entre defensores dos direitos dos animais e os vendedores, afirmou Li, acrescentando que um dos comerciantes brandiu uma faca aos jornalistas.

O evento continua a realizar-se, apesar da petição assinada por 11 milhões de pessoas e enviada pela HSI ao Presidente chinês, Xi Jinping, a exigir o fim do festival e vídeos com apelos feitos por celebridades como Matt Damon e Rooney Mara.

Um editorial do jornal oficial Global Times acusou na semana passada os ativistas estrangeiros de praticar um tipo de "extremismo cultural".

"Os ocidentais agora exigem que os não ocidentais mudem os seus hábitos alimentares, porque acham que a sua cultura e sentimentos merecem mais respeito", afirmou.

O consumo de carne é comum em muitas partes do sul da China.

Alguns locais argumentam que os protestos têm o efeito perverso de trazer mais gente ao festival, mas os ativistas argumentam que há menos vendedores este ano.

"Há dois grupos de pessoas a comer cão: os que realmente adoram carne de cão e os consumidores políticos, que comem por orgulho regional e num sinal de desprezo por quem vem de fora", descreveu Peter Li.

Este ano, as autoridades puseram barreiras nas vias de acesso ao município, visando travar a entrada de cães roubados ou não registados, mas os ativistas pedem "uma ordem para encerrar definitivamente os matadouros".

Questionada sobre a oposição internacional ao festival, a porta-voz do ministério dos Negócios Estrangeiros chinês Hua Chunying negou que se trate de um evento oficial, afirmando que o governo de Yulin nunca "apoiou, organizou ou acolheu o chamado Festival da Carne de Cão".

"É uma preferência alimentar. Não existe um festival com esse nome", disse.

Lusa

  • Será que lavar em lavandarias self-service compensa?
    8:21
  • Explosão próximo do aeroporto de Damasco

    Mundo

    A televisão do movimento xiita libanês Hezbollah, aliado do regime sírio, noticiou hoje que a explosão ocorrida esta madrugada perto do aeroporto de Damasco "foi provavelmente" resultado de um ataque israelita contra depósitos de combustível.

  • Dois em cada três portugueses vivem vidas sedentárias

    País

    Com menos de hora e meia de exercício semanal, mais de dois terços dos portugueses vivem vidas sedentárias. E a maioria desvaloriza a importância da atividade física, segundo um inquérito divulgado esta quinta-feira pela Fundação Portuguesa de Cardiologia.

  • Depois de dar a volta (de bicicleta de Lisboa a Setúbal)

    País

    Missão cumprida. A SIC foi dar uma volta de bicicleta, acompanhando a primeira etapa de uma iniciativa que pretende impulsionar o uso dos velocípedes no país. Ao longo desta quarta-feira, publicámos vários vídeos em direto na página de Facebook da SIC Notícias, que aqui reunimos, em jeito de balanço.

    Ricardo Rosa

  • Os filhos do divórcio
    20:50
  • Carro que atropelou adepto encontrado na casa de um amigo do suspeito
    2:18

    Desporto

    O carro que terá atropelado o adepto italiano que morreu junto ao Estádio da Luz foi encontrado esta terça-feira, numa garagem na Amadora, na casa de um amigo do suspeito. Trata-se de um homem na casa dos 30 anos que pertence à claque No Name boys e é agora procurado pela Polícia Judiciária.

  • "Esta moda bizarra de não vacinar crianças tem tido estas consequências"
    1:43

    Surto de sarampo

    Há mais um caso de sarampo registado pela Direção-Geral da Saúde, no total já são 25. Francisco George garantiu que a situação não é preocupante para as crianças em idade escolar e recomendou uma discussão parlamentar sobre a vacinação. Mais de 11 mil pessoas já assinaram uma petição pública a defender a vacinação obrigatória. 

  • Web Summit inaugura primeiro escritório fora da Irlanda em Lisboa
    1:58

    Web Summit

    A Web Summit inaugurou em Lisboa o primeiro escritório fora da Irlanda, que vai dar emprego a 20 pessoas, algumas portuguesas. O próximo objectivo é alargar eventos a outros pontos do país. A conferência internacional regressa a Lisboa entre 6 e 9 de novembro e a organização espera ter 60 mil participantes.