sicnot

Perfil

Mundo

Jovens recrutas australianos foram vítimas de violações ao longo dos anos

Os jovens recrutas do exército australiano foram obrigados ao longo dos anos a sofrer ou a cometer violações, frequentemente com outras práticas violentas, revelou uma comissão de investigação.

Arquivo Reuters

A comissão de investigação real australiana começou hoje as audições públicas sobre o caso das Forças de Defesa Australianas (ADF, na sigla em inglês), como resposta institucional aos abusos sexuais cometidos contra os jovens e depois de ter investigado os abusos cometidos em organizações religiosas, escolas e serviços sociais.

A comissão vai debruçar-se principalmente sobre dois centros de formação em serviço entre os anos 1960 e 1980: o HMAS Leeuwin, na Austrália Ocidental, onde se formaram os recrutas da marinha, e uma escola militar em Balcome, do estado de Vitória.

Segundo o advogado Angus Stewart, a comissão foi contactada por 111 pessoas sobre o assunto dos abusos cometido sobre os menores no seio da ADF, das quais cerca de metade são de Leeuwin e de Balcombe.

"A comissão real ouvirá que a maior parte dos abusos foram cometidos por recrutas mais velhos (...) sobre os recrutas mais novos, no quadro de práticas destinadas a submeter e humilhar os recém-chegados", disse.

Entre esses abusos, o advogado deu alguns exemplos, citando que cobriam as partes genitais dos mais novos com cera de depilação ou pasta de dentes, que lhes prendiam as partes genitais no banho ou forçavam-nos a pôr a cabeça em sanitas sujas.

"Os sobreviventes disseram que foram sujeitos a formas graves de abusos sexuais, incluindo toques, sexo oral ou relações anais ativas e passivas durante os seis primeiros meses em Leewin", continuou Angus Stewart.

As vítimas raramente se atrevem a denunciar os abusos, acrescentou. Aqueles que o fazem deparam-se com descrença, ao dizerem-lhes que se tratava de um "ritual de passagem".

CJA - que tinha 16 anos no momento desses abusos, em 1967 -- vai explicar de que forma as suas queixas não deram em nada e como é que ele foi considerado como uma fonte de problemas, acrescentou o advogado.

A comissão de investigação vai também examinar a situação com a instituição de cadetes do exército a partir do ano de 2000.

Nestes últimos cinco anos, o exército australiano foi objeto de duas investigações por abuso, na sequência de queixas datadas dos anos 1940. As ADF fizeram, desde então, uma série de reformas.

  • Prisão preventiva para marroquino suspeito de apoiar o Daesh

    País

    O juiz do Tribunal Central de Instrução Criminal impôs esta quinta-feira prisão preventiva ao cidadão marroquino, detido na Alemanha e entregue a Portugal, suspeito de adesão e apoio ao grupo extremista Daesh e recrutamento e financiamento ao terrorismo.

  • "A isto chama-se pura hipocrisia"
    1:13

    Caso CGD

    Pedro Passos Coelho classifica a atuação do Governo na gestão da Caixa Geral de Depósitos como um "manual de cinismo político insuportável", declarações feitas pelo líder do PSD durante a reunião do Conselho Nacional em Lisboa.

  • O momento em que Trump quis ser um camionista

    Mundo

    O Presidente norte-americano Donald Trump reuniu-se esta quinta-feira com representantes da indústria de camionagem. Não é apenas do encontro que lhe falamos, mas principalmente da invulgar receção feita por Trump, que entrou para um camião, fingiu que o conduzia e buzinou... em pleno jardim da Casa Branca.

  • FBI investiga possível campanha de espiões russos contra Hillary
    0:57

    Mundo

    A suspeita de ligação entre a equipa de Donald Trump e operacionais russos está a aumentar. A CNN diz que a equipa do Presidente do Estados Unidos da América se coordenou com os russos para atingir Hillary Clinton. O FBI está a investigar registos telefónicos, de viagens, relatórios e transações para offshores.

  • Mais de 20 milhões estão a morrer à fome em África

    Mundo

    África enfrenta a maior crise desde 1945, com mais de 20 milhões de pessoas a morrer de fome em três países, Sudão do Sul, Somália e Nigéria, disse esta quinta-feira um responsável do Programa Alimentar Mundial das Nações Unidas.

  • Jovem violada em direto no Facebook não se sente em segurança

    Mundo

    A jovem de 15 anos que foi abusada sexualmente por cinco ou seis homens durante um vídeo em direto para o Facebook está a receber tratamento. A mãe da jovem deu uma entrevista, na qual disse que a filha já não se sente em segurança na sua vizinhança, depois de receber ameaças na internet.

  • Menina "rouba" chapéu ao Papa
    0:27

    Mundo

    Estella Westrick tem apenas três anos, mas já conseguiu chegar aos jornais de todo o mundo, depois de "roubar" o chapéu do Papa. Durante uma visita da família na quarta-feira ao Vaticano, a criança - que não parece estar muito contente no vídeo - foi pegada ao colo por um dos funcionários do Vaticano, que a levou depois até ao Papa. Nesta altura, Estella aproveitou para tirar o solidéu episcopal, arrancando gargalhadas de toda a gente, especialmente do Papa Francisco.

  • O edifício mais longo do mundo

    Mundo

    Se pensa que já viu tudo em relação aos edifícios mais longos e complexos do mundo, pense duas vezes. O edifício mais longo do mundo pode estar prestes a chegar e promete fazer de Nova Iorque uma cidade ainda mais atrativa.