sicnot

Perfil

Mundo

Coreia do Norte fez segundo disparo de míssil

A Coreia do Norte procedeu hoje a um segundo ensaio de um míssil Musudan de médio alcance, pouco depois de ter falhado o primeiro disparo, divulgou a agência noticiosa sul-coreana, Yonhap.

© KCNA KCNA / Reuters

O primeiro-ministro japonês já classificou o disparo dos mísseis como um gesto "intolerável".

O Ministério da Defesa da Coreia do Sul confirmou um teste, adiantando que terminou em fracasso, mas não confirmou imediatamente o segundo disparo, que a Yonhap noticiou sem fonte.

Antes, a Coreia do Norte terá falhado, aparentemente, um primeiro teste com um míssil de médio alcance, com capacidade para atingir as bases militares norte-americanas em Guam, disse quarta-feira o Ministério da Defesa sul-coreano.

Um responsável oficial disse que Pyongyang disparou um míssil não identificado desde a sua costa oeste pouco antes das 06:00 locais (22:00 de terça-feira em Lisboa).

"Aparentemente, o lançamento falhou", disse o mesmo responsável, sem pormenorizar.

Responsáveis japoneses e sul-coreanos tinha referido previamente que a Coreia do Norte se preparava para testar um poderoso míssil balístico de médio alcance designado Musudan.

A Coreia do Norte já terá efetuado quatro tentativas prévias em 2016 para testar o Musudan, que possui um alcance entre 2.000 e 4.000 quilómetros.

Lusa

  • Fogo em Sabrosa entrou em fase de resolução

    País

    O incêndio que deflagrou terça-feira em Vilela do Douro, Sabrosa, distrito de Vila Real, entrou a meio da manhã de hoje em fase de resolução, segundo a Autoridade Nacional de Proteção Civil.

  • Governo garante reforço das verbas para defesa da floresta até ao fim do ano
    2:37

    País

    O Governo rejeitou centenas de candidaturas com projetos para a prevenção de incêndios florestais, por falta de verbas. Perante a situação, o Bloco de Esquerda questionou o Ministério da Agricultura sobre as reprovações. Contudo, contactado pela SIC, o ministro Capoulas Santos garantiu que o programa de desenvolvimento rural está a ser reajustado e, até ao final do ano, está previsto o reforço de verbas.

  • Porto Editora acusada de discriminação
    2:55
  • "Burlão do amor" acusado de tirar 450 mil euros a amante
    2:21

    País

    Um homem com cerca de 50 anos é acusado de tirar 450 mil euros a uma mulher com quem começou por ter uma relação profissional. Ele pedia, ela emprestava. Anos depois, ela ficou insolvente, com dívidas à banca de 214 mil euros e sem emprego. O homem é arguido, nega a relação amorosa entre ambos, mas admite ter recebido dinheiro dela. Garante, no entanto, que tenciona pagar o que deve.