sicnot

Perfil

Mundo

Governo françês proíbe manifestação sindical pela primeira vez desde 1958

O Governo francês proibiu hoje uma manifestação sindical contra a reforma da legislação laboral marcada para quinta-feira em Paris, argumentando que pretende evitar a repetição de atos de violência.

reuters

Trata-se da primeira vez que uma manifestação organizada por sindicatos é proibida desde 1958 e acontece depois de sete estruturas sindicais terem recusado a proposta das autoridades, que pretendiam uma concentração sem a realização de um desfile de protesto pelas ruas da capital.

"Considero que não há outra escolha a não ser a interdição da manifestação", disse o representante da Prefeitura de Paris, através de um comunicado.

Entretanto, dirigentes das centrais sindicais da CGT e FO criticaram o facto de o Ministério do Interior ter aceitado de forma imediata a decisão da Prefeitura da capital francesa.

A interdição imposta aos sindicatos sobre a manifestação de quinta-feira foi considerada "um erro histórico" pelo deputado socialista Christian Paul, que se tem mostrado frontalmente contra a legislação laboral que o próprio Governo do Partido Socialista quer aprovar.

"Eu considero, e estou a ser muito cuidadoso com as minhas palavras, que é um erro histórico. É a primeira vez, desde 1958, que um Governo - um primeiro-ministro - proíbe uma manifestação organizada por centrais sindicais", disse Christian Paul à agência noticiosa France Presse.

Logo após o anúncio da interdição, Jean-Claude Mailly, dirigente da CGT, acusou o chefe do executivo Manuel Valls de não respeitar o diálogo com os trabalhadores.

"É um primeiro-ministro fechado no seu próprio autoritarismo", acusou Mailly, acrescentando que a interdição faz com que a França se venha a juntar ao grupo de países que não respeitam a democracia.

"Manuel Valls é intransigente, ele não quer discutir" nem o texto sobre o protesto nem sequer o percurso da manifestação, disse o líder da central sindical FO, referindo-se ao que considerou o "aumento de um autoritarismo inacreditável" por parte do Governo.

Os sindicatos contestam, desde março, o projeto de reforma da lei laboral, que, segundo afirmam, vai transformar o desemprego num "problema endémico", em França.

Os detratores da proposta governamental encaram a nova lei como um instrumento "demasiado liberal" e que vai promover ainda mais a precariedade salarial no país.

Dezenas de manifestações têm sido organizadas desde março em várias cidades francesas, algumas das quais marcadas por confrontos com a polícia.

A interdição imposta contra a manifestação que foi agendada para quinta-feira pelos sindicatos está a agitar a atualidade política francesa.

Mais de 130 mil pessoas assinaram nas últimas horas uma petição que foi difundida através da Internet e que tem como título: "Eu não vou respeitar a proibição de me manifestar".

Apesar do que possa acontecer na quinta-feira em Paris, os sindicatos já convocaram outro protesto para a próxima terça-feira, dia 28 de junho, na capital.

  • Os melhores do mundo pela FIFA da última década

    Desporto

    O português Cristiano Ronaldo e o argentino Lionel Messi têm repartido de forma igual os prémios de melhor jogador do mundo pela FIFA, na última década. Apesar destes dois nomes serem os mais falados, muitos outros jogadores foram nomeados para o prémio. Conheça a lista dos nomeados e dos vencedores desde 2007.

  • "Avançámos em primeiro lugar com incentivos às empresas"
    18:07

    Economia

    O ministro da Economia, Manuel Caldeira Cabral, esteve na Edição da Noite da SIC Notícias para falar do que pode ser feito depois da tragédia dos incêndios que assolou o país na última semana. O governante diz que já avançou com incentivos às empresas afetadas e que neste momento o mais importante é preservar a segurança das pessoas.

    Entrevista SIC Notícias

  • Santana Lopes lamenta que Rui Rio tenha recusado debates com as bases do PSD
    0:40

    País

    Pedro Santana Lopes lamenta que Rui Rio tenha recusado a realização de debates com as bases do partido. Fernando Negrão, responsável pela candidatura de Santana Lopes à presidência do PSD, já tinha advertido em comunicado que a posição de Rui Rio poderia também inviabilizar quaisquer outros frente a frente, incluindo os organizados pela comunicação social. Santana Lopes está na Guarda, no primeiro jantar com apoiantes desde que anunciou a candidatura.

  • Tudo o que precisa saber sobre a moção de censura

    País

    O Governo minoritário do PS enfrenta na terça-feira a sua primeira moção de censura, a 29.ª em 43 anos de democracia, mas PCP, BE e PEV já anunciaram que vai "chumbar" a iniciativa do CDS-PP. Esta é a sétima moção de censura apresentada pelo CDS-PP e a 29.ª a ser discutida na Assembleia da República. Os três partidos de esquerda que têm apoiado o executivo, PCP, BE e PEV, já anunciaram que votam contra. Com os votos do PS, a moção é chumbada.

  • Gémeas correm risco de vida se não saírem de Gaza

    Mundo

    Duas irmãs gémeas siamesas correm risco de vida enquanto permanecerem em Gaza. Quem diz é o médico Alam Abu Hamba, do Hospital de Shifra, que garante que "situação complicada" das meninas não pode ser tratada por médicos no território costeiro, atulamente bloqueado pelo Egito e por Israel. Abu Hamba espera que o casal de gémeas possa ser transferido para fora da separação.

  • Encontrado corpo de menina posta de castigo na rua pelo pai

    Mundo

    Sherin Mathews estava desaparecida desde o dia 7 de outubro. Este domingo a polícia do estado norte-americano do Texas encontrou o corpo de uma criança que acreditam ser a menina de três anos, desaparecida depois de o pai a colocar de castigo na rua, durante a madrugada.

    SIC