sicnot

Perfil

Mundo

Vai ser criada uma guarda costeira europeia

O Conselho, a Comissão e o Parlamento Europeu chegaram a acordo, aprovado hoje pelo Conselho, sobre a proposta de criar uma Guarda Europeia Fronteiriça e Costeira e reforçar a agência de fronteiras a partir do verão.

© Alkis Konstantinidis / Reuter

A nova guarda irá combinar uma reforçada agência de gestão de fronteiras (Frontex) com a capacidade de recorrer uma reserva de recursos humanos e equipamentos, continuando os Estados-membros a manter competência e soberania sobre as suas fronteiras, divulgou hoje o executivo comunitário.

"Fundamentalmente, a Guarda Europeia Fronteiriça e Costeira vai providenciar apoio a todos os Estados-Membros e irá identificar e intervir para corrigir antecipadamente pontos fracos e não quando já é demasiado tarde", lê-se no texto sobre o anúncio do acordo.

O presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, comentou que este acordo mostra que a Europa "é capaz de agir com rapidez e determinação para lidar com desafios comuns".

O responsável lembrou que durante a sua campanha eleitoral já tinha defendido a necessidade de fortalecer a FRONTEX e transformá-la num sistema de guarda costeira europeia.

O anúncio para a criação aconteceu em setembro, durante o discurso sobre o Estado da União, no âmbito da Agenda da Migração, tendo-se seguido a apresentação da proposta legislativa em dezembro de 2015.

A principal polémica durante o processo foi a possibilidade, em casos excecionais, desta guarda intervir sem o pedido do país em questão.

O objetivo afirmado foi a criação da nova guarda até ao final da presidência holandesa da uNião Europeia, que termina o mandato rotativo em julho.

Este acordo entre as instituições deverá agora ser confirmado através de votação na comissão do Parlamento Europeu de Liberdades Civis na 27 de junho e se aprovado irá à sessão plenária de julho, em Estrasburgo.

Lusa

  • "Michel Temer nunca teve vergonha, não tem cara de pessoa de bem"
    3:04

    Opinião

    Miguel Sousa Tavares analisou no habitual espaço de comentário do Jornal da Noite  da SIC, o escândalo com o Presidente do Brasil, Michael Temer. O comentador diz que já era previsível que Temer fosse apanhado com "o pé na poça" e afirma que o Presidente brasileiro nunca teve qualquer tipo de vergonha. Miguel Sousa Tavares fez ainda referência ao facto de Dilma Rousseff ser, entre todos os políticos brasileiros, a única que não tem processos contra ela.

    Miguel Sousa Tavares

  • O que muda com a saída do Procedimento por Défice Excessivo?
    2:10
  • Julgamento do caso BPN deverá terminar quarta-feira
    4:38

    Economia

    O acórdão do processo principal do BPN vai ser tornado público esta quarta-feira, depois de quase sete anos de audições. O rosto principal é o de José Oliveira Costa mas há outros 14 arguidos sentados no banco dos réus.

  • Marcelo opta pelo silêncio sobre a eutanásia
    1:09

    Eutanásia

    Marcelo Rebelo de Sousa diz que só tomará uma posição sobre a eutanásia quando o diploma chegar a Belém. O chefe de Estado garante que vai ficar em silêncio, para não condicionar o debate e também "para ficar de mãos livres para decidir".